sexta-feira, 31 de agosto de 2012

QUEM ESCREVE NO PERFIL DE CLÉSIO SALVARO?

Ainda no ano passado eu afirmei que suspeitava que os textos de Clésio Salvaro no Twitter e Facebook não eram dele. Coisa natural, por supõe-se ser muito atarefado. Porém, eu sentia algo de adolescente nas falas. Conversando com outra pessoa ouvi a mesma impressão. Inclusive eu questionei o próprio prefeito sobre isso, num sábado pela manhã no café do Della. Ele riu e disse que ele mesmo escrevia. O tempo passou e esta semana veio a confirmação como segue o texto copiado do seu perfil logo após a decisão do TRE pelo indeferimento de sua candidatura:

"Continuamos firmes na caminhada rumo à eleição, com a certeza de que a justiça e a vontade do povo criciumense traduzida nas urnas vai prevalecer. O momento é de tristeza, principalmente pelos familiares, amigos e todos os que nos vêm manifestar o desejo da continuidade deste governo. Nessa hora difícil, faço questão de registrar o agradecimento aos grandes amigos Márcio Búrigo, Marcio Zaccaron, Seu Léo Santiago e Sérgio Hülse pela visita de solidariedade que fizeram ao meu pai na noite de hoje. Amparado por este sentimento e a vontade que tenho de fazer ainda mais pela minha cidade, retorno ao trabalho amanhã e sigo, junto com o Márcio e nossa equipe, a campanha pelas ruas de Criciúma. Uma boa noite a todos!" Postado terça-feira dia 28/08 as 21:19

Precisa dizer mais?

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

FRONHA MILAGROSA DOS SONHOS

Igreja Mundial vende por R$ 91 fronha milagrosa dos sonhos

O pastor recomenda a fronha para travesseiro de drogado e desempregado
Paulo Lopes, no Paulopes
O pastor Valdemiro Santiago está vendendo por R$ 91 em programas de emissoras de TV e nos templos de sua igreja, a Mundial, fronha milagrosa dos sonhos, para o fiel colocar no travesseiro de drogado, desempregado ou de enfermos. O pagamento é por meio de depósito na conta da Igreja. A entrega é feita pelos Correios.
O valor é uma referência ao Salmo 91, que, entre outras coisas, diz: “Não terás medo do terror de noite nem da seta que voa de dia”.
O preço do Valdemiro está bem acima do cobrado pelo mercado. Para se ter ideia, o site do Magazine Luiza está oferecendo uma fronha avulsa branca 100% algodão de 70 cm por 50 por R$ 5,73.
A arrecadação da fronha milagrosa  — segundo o chefe da Mundial — se destina à “obra de Deus”, que é a construção no Rio da Cidade Mundial, ancorada em 91 colunas.
Valdemiro tem aconselhado a quem “não tem conseguido dormir por causa de problemas e dificuldades” a comprar mais de uma fronha. Um programa da Mundial apresentou um fiel que teria comprado R$ 1.500 em “fronhas consagradas no altar” .
É a primeira vez que Valdemiro usa fronha para tirar dinheiro dos fiéis. Na prateleira de produtos milagrosos da Mundial já teve ou ainda tem martelinho, água consagrada, meias e toalhinha.
Veja o vídeo AQUI.
Publicado no PAVABLOG.

QUASE MIL KM DE BIKE

Radialista de Criciúma faz quase mil quilômetros de bike por Santa Catarina (Fotos)
Geral - 20/02/2006 - 19h47min
   
Depois de alguns anos planejando, o radialista André Roldão realizou a tão sonhada aventura: um passeio por Santa Catarina de bicicleta.
De 4 a 13 de fevereiro o ciclista percorreu quase mil quilômetros, a partir de Içara, município na região de Criciúma, Sul do Estado, com seis quilos de bagagem em sua speed híbrida (bicicleta com guidão, câmbios e passadores de mountain bike). Nesse período passou por Florianópolis, Balneário Camboriú, Blumenau, Jaraguá do Sul, São Bento do Sul, Joinville. Foram quatro trocas de câmaras e duas manutenções (caixa de centro e câmbio dianteiro). Um dos momentos mais esperados foi também um dos mais difíceis: a descida da serra Dona Francisca, entre São Bento do Sul e Joinville, que acabou fazendo sob chuva. O mais difícil mesmo foi fazer o percurso dentro do tempo que havia determinado, diz o apaixonado pelo ciclismo.

Perguntado se em algum momento pensou em desistir, Roldão respondeu que não, que o desafio era o que o fazia continuar, mesmo apesar das dores que sentiu no quarto dia, pedalando contra o vento, que fazia grande pressão. Isotônicos e energéticos foram usados, mas Roldão acha que usou menos do que deveria.

Um pouco da aventura foi registrada nas fotos do seu celular. “Foi uma experiência muito boa para o corpo e para a mente. Passar um dia todo fazendo grande esforço, avaliando a própria vida e curtindo a bela Santa Catarina, foi inesquecível”, resumiu o radialista, de 39 anos, pai de três adolescentes.
A próxima aventura será chegar até o extremo oeste catarinense.

Florianópolis

Balneário Camboriú
Blumenau
Dona Francisca

Publicado em Rádio Criciúma

ZANOLLI X NEM DA JACOMINA


Hoje os aliados do Zé Zanolli entraram com liminar pra calar o Nem da Jacomina. Conseguiram suspender a reunião na Câmara. Ou seja, eles têm medo do que o cara vai falar. E vai falar! O presidente Darlan Carpes fará reunião noutro local. Os aliados do Zanolli são tão tolos que no texto expedido pela juíza diz que a liminar limita-se ao local, a Câmara, podendo ser feita a reunião em qualquer outro local. Carpes deve pedir o auditória da CDL para a próxima semana. E não faltará cobertura da imprensa.

Por sua vez o advogado do Nem, Ronaldo Cassetari Rupp, disse: "Queremos falar e meu cliente está com a verdade!"

Anotei aí o nome dos vereadores que querem blindar o candidato, impedindo a discussão: André Jucoski, Neuzi Silveira, Mazinho, Itamar da Silva e Fábio Della Bruna.

Tenho defendido a ida à Justiça sob qualquer pretexto por parte de quem se sente injustiçado. Porém, não é direito de quem quer que seja impedir outrem de falar. Aliás, neste caso específico Zé Zanolli teria muito mais do que acusar o Nem em um processo judicial. Entretanto, a jogada de hoje revela que o telhado é de vidro fino.

NEY LOPES E A FAIXA DE PEDESTRE (Foto)

Note essas duas notas na coluna do Ney Lopes em A Tribuna. Não leio este colunista, mas alguns que o leem me passam e, quando avisado, não resisto à curiosidade.

"Mais uma modalidade de multa vem fazendo a alegria dos nossos gloriosos guardinhas de trânsito de Criciúma. Eles ou elas ficam diariamente em dupla na saideira do colégio Humberto de Campos à espera do primeiro veículo que ultrapassar alguns centímetros da faixa do pedestre... aí bingo! Já tinha recebido algumas reclamações de várias pessoas e ontem, para minha surpresa, recebi em casa a notificação e mais sete pontos na carteira, já que passo diariamente no local, que fica a alguns metros da minha residência." (24/08/2012)

"Um agente de trânsito de Criciúma, talvez por vingança, enviou a um jornalista de internet local, que imediatamente postou nas redes sociais, uma foto tirada pelo agente na minha frente de meu carro em cima de uma faixa de pedestres enquanto eu manobrava em uma vaga em frente à minha residência. Uma atitude de má fé de ambas as partes. Isso prova mais uma vez que venho sendo perseguido de maneira implacável. Mês passado, no emplacamento de meu carro, paguei quase R$ 3 mil de multas. A maioria invisível, como: dirigir com uma mão ao volante, falando no celular, invadindo faixa de pedestres e aí vai. A relação é enorme. Não sei mais o que faço, já estou pedindo socorro e, junto, uma ação por danos." (Hoje)

Lopes costuma expor intimidades alheias.
O grifo mostra a descarada mudança na versão do ocorrido. Primeiro assume os tais ''centímetros'', depois estava manobrava. Por fim coloca-se na condição de vítima e injustiçado quando diz ''Não sei mais o que faço, já estou pedindo socorro.'' Ora, eu sou testemunha, pois o fotografei e está publicado na coluna que escrevia no Jornal da Manhã, que este mesmo cidadão colocou seu carro numa vaga para ambulância próximo da URC, na rua Antônio Lucca. Como deixei aquela coluna em 2002 vê-se que o hábito de estacionar indevidamente é antigo.

Por fim, mais uma vez ele fala em um ''jornalista de internet local'' e não é capaz de fazer o que faço: dou o nome. Quanto a isso os amigos tratam de fazer a relação.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

NEM DA JACOMINA VAI ABALAR QUINTA-FEIRA

O caso do Nem da Jacomina, que acusa o candidato a prefeito de Içara, José Zanolli, de receber dinheiro indevido, ganha novos capítulos e dramáticos. O presidente da Câmara de Vereadores de Içara, Darlan Carpes, fez uma jogada de mestre na sessão desta segunda-feira. A oposição (PP e PSD) negou requerimento para convocação do empresário para prestar esclarecimentos sobre as tais denúncias. A oposição, que conta com maioria e tenta blindar o candidato com o mesmo ímpeto que impediu a convocação do Zé, foi driblada. Carpes, então, fez um convite ao Nem e ao seu advogado, Ronaldo Cassettari Rupp, aos edis e imprensa, para uma reunião às 16h desta quinta-feira, no plenário. Não é uma convocação, sendo coisa verbal, vai quem quer. Evidente que terá amplo acompanhamento da imprensa. Já está na minha agenda!

Na ocasião o Nem pretende dar detalhes escandalosos sobre a trama toda, conforme informações que me foram passadas e que serão públicas neste dia.

Contudo, posso comentar o que está na rua: versões absurdas sobre as motivações de Jacomina. O fato é que ele foi convocado pelo Gaeco para depor em investigação sobre uma outra empresa que presta serviços ao Samae. Estaria, assim, na condição de testemunha. Durante o depoimento ele revela ao delegado Airton Ferreira como seria sua relação com o, então presidente do Samae, José Zanolli. As revelações não estavam no foco das investigações e o próprio delegado determinou que Nem fosse naquele mesmo dia ao Ministério Público e informasse o que acabara de dizer. Por orientação de seu advogado à época, Ivo Carminatti, foi feito um documento em cartório, o qual foi protocolado no MP. A orientação de Ferreira consta de documento do Gaecco que servirá oportunamente como desmentido às especulações fomentadas pelos aliados de candidato do PSD que falam, entre outras bestialidades, que ele teria ganho dinheiro para redigir o tal documento. Muito pelo contrário, provavelmente (não conversei com o delegado Airton sobre essa possibilidade) caso não o fizesse o delegado o tiraria da condição de testemunha, tornando-o acusado.

Tive acesso a outras informações. Porém, ficarão para o plenário desta quinta-feira.

O fato é que o Gaeco está investigando José Zanolli também por outras razões e este caso ainda está para ser decidido pelo juiz da comarca se será investigado pelo delegado de Içara ou se volta para o Gaeco. Isso se deu porque o MP, quando recebeu a declaração do Nem, mandou o delegado da comarca investigar o caso e este fez voltar ao Fórum porque entendeu que o Grupo estava investigando. Puro cruzamento de informações.

Que venha quinta-feira!!!

JUSTIÇA BRASILEIRA LIBERTA 25 MIL PRESOS

CNJ revisa processos e solta 25 mil presos em todo o Brasil

O mutirão promovido pelo Conselho Nacional de Justiça para revisar processos de presos de todo o Brasil teve como resultado a soltura de 25 mil presos, cujos processos judiciais apresentavam irregularidades ou que detinham direitos, como a concessão de benefícios que permitiam a liberação dos apenados. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

Os números são relativos aos presos liberados no período iniciado em fevereiro de 2010 e concluído em dezembro de 2011, e corresponde a 9% do total de 310 mil processos analisados pelo CNJ, que constatou ainda irregularidades nas prisões brasileiras, desde o comando de unidades prisionais por detentos, até a falta de condições sanitárias para os presos. Apesar do índice de soltura ter sido considerado satisfatório pelos juízes, de 2010 a 2011, 68 mil novos presos ingressaram no sistema prisional, colocando o Brasil como o quarto país com a maior massa carcerária do mundo.

Publicado no portal TERRA em 25 de agosto de 2012.

BENEDET E O TRÁFICO DE DROGAS

Publicado em A Tribuna.

Uma acusação contra o deputado federal Ronaldo Benedet (PMDB), que teve origem num site hospedado em provedor do Canadá, caiu como uma bomba na região no início dessa semana. Conforme publicado pelo site “Notícia Liberal”, Benedet estaria envolvido num esquema de tráfico de drogas e até assassinato. A informação, dada sem fonte oficial, também cita o envolvimento do vereador e candidato a prefeito de Pescaria Brava, Deyvisonn da Silva. “O vereador está sendo investigado pela Polícia Federal e pelo DEIC (Diretoria Estadual de Investigações Criminais) de Santa Catarina por suspeita de envolvimento com crimes de tráfico de drogas”, cita o site.

Ainda segundo a acusação, a Delegacia da Polícia Federal de Criciúma teria realizado escutas telefônicas autorizadas pela justiça e supostamente identificado um diálogo entre o candidato e Benedet, na época em que era Secretário de Segurança Pública de Santa Catarina. “Eles são identificados como informantes da maior rede de narcotráfico montada na região de Tubarão, fornecendo aos traficantes informações sobre locais e datas das atuações da Polícia em batidas cujo objetivo seria a apreensão de grande quantidade de entorpecentes”, diz ainda o acusador, que descreve uma suposta conversa transcrita.

Delegado descarta qualquer investigação

Procurado pelo Jornal A Tribuna para responder sobre a procedência ou não da denúncia, o delegado da Polícia Federal de Criciúma Rafael Broietti afirmou que a informação não passa de falácia. “Não existe qualquer investigação que envolva o deputado federal Ronaldo Benedet. Essa que citaram no site já teve o inquérito conclusivo”, garantiu o delegado.

Benedet esteve na redação do Jornal A Tribuna na tarde de ontem para falar sobre o assunto. Ele estava munido com duas “certidões de inexistência de investigação em andamento” por parte da Polícia Federal. Uma cita o nome dele e o outro o nome do vereador citado. “Fui caluniado e quem o fez não tinha qualquer prova contra mim. É inadmissível que essas pessoas que estão espalhando essa informação não saibam das conseqüências de uma informação falsa como esta”, desabafou o deputado. Ele afirmou que irá pedir a interpelação de cada uma das pessoas que repercutiram o assunto, seja via redes sociais ou através da imprensa. “A justiça Eleitoral de Laguna foi acionada e determinou, por liminar, que o Google cancele no Brasil a reprodução deste conteúdo mentiroso e caluniador. Além disso, que informe os responsáveis por essa acusação sem fundamento”, finaliza Benedet.

POLIGAMIA NA BÍBLIA

Os casos de poligamia na Bíblia são recorrentes. Principalmente no caso do Rei Salomão que chegou às mais de mil mulheres entre esposas e concubinas (até isso). O pai das nações hebraica e islâmica, Abraão, teve um filho com a escrava egípcia a mando da própria esposa Sara. Os Pais, assim chamados, que vieram depois, Isaque e Jacó, também tiveram várias esposas e dentre elas a preferida (até isso).

Não há nenhum texto nesse livro que trate diretamente desse assunto. Não condena, não apoia, enfim, nada diz. É um assunto que parece tão normal, tão simples, tão corriqueiro e tão sem importância que é acintosamente esquecido. Mas por que disso? Ora, não temos como saber do porquê. O máximo que podemos fazer é ter a certeza que a poligamia foi aceita como algo absolutamente adequado aos que seguem a Bíblia. Entretanto, não é o que se vê hoje. Além de ser crime no Brasil por conta da influência da fé, os cristãos de um modo geral (a exceção são os mórmons nos EUA) são monogâmicos.

A única exceção na Bíblia está nas palavras do apóstolo Paulo quando diz "Porque o bispo tem o dever de ser irrepreensível, casado uma só vez, sóbrio, prudente, regrado no seu proceder, hospitaleiro, capaz de ensinar." (I Timóteo 3.2 na versão Católica). Porém, fala especificamente para um cargo na hierarquia da Igreja. Não se refere ao proceder de todo o povo.

Em suma, não tenho dúvidas que os cristãos negam seu próprio livro sagrado.

Enquanto isso já tivemos um registro em cartório de "casamento" poligâmico, não com a cobertura legal que o monogâmico tem em nossa legislação que você confere AQUI.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

DA TEORIA DO NORMAL

O que é normal?

Primeiro devo lembrar que teoria é resultado da observação e análise do que demonstra a prática e não o ''conceito'' popular que coloca teoria como sendo algo a parte da prática. Formular uma teoria é criar uma linha geral a partir de realizações ou fatos. Um exemplo: posso teorizar sobre a construção de uma parede mesmo conhecendo-a apenas depois de pronta, sem ter tido acesso à sua construção. Sei que foi usado areia, cimento, tijolos, água e os profissionais envolvidos. Porém, não posso ter certeza, pois feito o reboco não vejo o tipo de tijolo (maciço, com furos etc) e nem se o assentamento envolveu cimento, pode ter sido feito apenas com barro. Essa definição dos materiais está afeta à época. Hoje um prédio pode ser feito com bloco estrutural que difere do concreto armado. Enfim, conhecer o histórico das paredes me faz teorizar.

Sigamos!

Observo as discussões sobre o que seja normal (equilibrado, correto e sadio) e as entendo como periféricas, pra não dizer que sejam superficiais. Para mim o normal está diretamente ligado ao instinto, aquilo que é comum na espécie, gênero etc. É aquilo que nos caracteriza independente da relação tempo/espaço. É do homem em todas as épocas, em todos os lugares.

Precisamos lembrar o que aprendemos na escola sobre nós mesmos: mamíferos, humanos etc. Se não observarmos a base não temos como entender o que é mais aparente, que são as múltiplas sociedades que formamos ao longo desses milhares de anos como homo sapiens sapiens, que por sua vez é o somatório de tudo anterior a si mesmo.

Nessa relação de instintos, como venho dizendo há anos, temos a auto-preservação (indivíduo) e a preservação da espécie (coletivo). Portanto, normal é o que segue essas duas vertentes. Daí homossexualidade e celibato, solidão e homicídio, não serem normais. Isso não significa excluir os que não se enquadram, mas aceitar sua existência e adaptar a convivência.

Há uma campanha na mídia para colocar as pessoas fora dessa normalidade como sendo normais. Ora, um cego não é normal. Ele tem uma deficiência que faz dele alvo de cuidados que outros não precisam. Muito mais justo e coerente é tratar o anormal como anormal. Cegueira não é normal e pronto. O mal dessa relação está nos que não aceitam e repudiam, muitas das vezes com violência, quem está, digamos, fora do padrão. Essa não aceitação nem sempre está ligada ao mal em si. Veja o exemplo dos grupos que não se aceitam mutuamente: tribos de adolescentes. Esses grupos repudiam outros pelo simples fato de não pertencerem ao seu grupo, não se vestirem iguais etc. Isso reflete uma condição muito primitiva do grupo. É uma manifestação instintiva de auto-preservação pelo grupo. Essa gurizada não entende a si mesmo, do porque agirem assim. Da mesma forma vemos as torcidas de futebol, que é a manifestação mais evidente da não aceitação do outro e a mais burra também. Tudo isso está ligado à questão de grupo que se vê na natureza. As poucas exceções estão entre animais que vivem solitários, notadamente em locais inóspitos e de difícil acesso. Neste caso é a geografia afetando os hábitos.

Nossas dificuldades não estão no que é normal ou anormal, mas como encaramos isso. Sugiro que as diferenças sejam tratadas como diferenças, muitas delas adversas à vontade do indivíduo. Em sendo assim valemo-nos do direito à formação de grupos por afinidades e que isso não seja motivo de tornar o outro grupo marginal, como se o outro não pudesse assim proceder. Quem marginaliza se coloca na condição marginal do ponto de vista do outro.

Para finalizar. Não basta forçar a realidade como se fora possível muda-la. Mas ver nas muitas opções que criamos para formamos os grupos como algo na nossa natureza. Somos animais.

ROMANNA E OS 10 DIAS PARA CONSULTAS

Não há como negar o ceticismo quanto aos 10 dias para consultas com especialista que a Romanna Remor se propõe em fazer se eleita prefeita de Criciúma. Eu mesmo recebo essa proposta com receio. Seria a mais profunda mudança na Saúde do município dos últimos tempos, depois do descredenciamento do SUS do Hospital São João Batista, o surgimento dos 24 Horas e nesse mesmo governo, o de Paulo Meller, o município ser premiado nacionalmente nessa área, tendo Acélio Casagrande como secretário da Saúde na época.

Mas vamos à proposta da candidata a partir da Lei 4.739:

Lei nº 4739, de 28 de dezembro de 2004.

Fixa prazo de dez dias para agendamento médico com especialistas, e dá outras providências.

Origem: Poder Legislativo
Procedência: PL 049/04
Autor: Ver. Adair Locks

O Presidente da Câmara Municipal de Criciúma, no uso de suas atribuições, e de conformidade com os §§ 3º e 7º do art. 35, da Lei Orgânica Municipal, promulga a seguinte Lei:

Art. 1º É fixado em dez dias o prazo de agendamento para consulta com médico especialista, desde que encaminhado por profissional médico da rede pública municipal da saúde.

Art. 2º A inobservância do prazo determinado no art. 1º garantirá o atendimento do paciente junto a profissional da rede privada custeado pela Prefeitura Municipal de Criciúma.

Art. 3º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Fixados em Lei os 10 dias não serão cumpridos por si só, haja vista a situação atual de 11 mil consultas represadas. Portanto, é preciso verificar COMO Romanna pretende por em prática e vencer esse desafio conforme panfleto específico sobre o assunto. A primeira iniciativa seria colocar a lista de agendamento de consultas no Portal da Prefeitura, o que evitaria o "favorecimento indevido a pessoas que usam influência para furar a fila", diz o documento. Além disso, fala em "estruturar a área de controle e avaliação para acabar com os desperdícios e desvios de dinheiro público." A Lei permite o que muitos estão contestando, que é o pagamento particular.

Está claro, pelos tantos testemunhos que recebi no meu mural no Facebook que muitos não conseguem esperar e pagam pela consulta sem comunicar à Secretaria. Ou seja, os números estão mascarados e não há qualquer controle. De imediato uma ação objetiva para ver quem de fato ainda espera pela consulta diminuiria em muito a fila. Além disso, é recorrente que pessoas deixam de ir à consulta porque os sintomas passaram. Ou seja, um contato mais próximo dos pacientes eliminaria os espaços vagos que ocorrem constantemente. Outra ação muito clara seria a avaliação no quesito urgência/emergência. Pessoas com um histórico de internações, ou dores incessantes, ou crises agudas poderiam receber um atendimento diferenciado. O somatório dessas ações objetivas do poder público, aliado aos mutirões, reduziria em muito a fila.

Não sei se chegar aos 10 dias é possível. Ou se não seria mais prudente da candidata estabelecer uma regressão escalonada do prazo de atendimento, algo como no primeiro ano tanto, no segundo outro tanto. O que tenho certeza é que como está é impossível de aceitar. Tem que ser muito insensível para tolerar o que está acontecendo e ainda ler coisas como Salvaro se esforçando o máximo para cobrir todas as áreas necessárias para fazer um bom governo. Se o esforço do prefeito tem resultado na condição atual é preciso eliminá-lo do Paço por absoluta incompetência.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

POLIGAMIA REGISTRADA EM CARTÓRIO

Um homem e duas mulheres fizeram escritura pública de União Poliafetiva.
Documento dá direitos de família, especialmente em caso de separação.
Um homem e duas mulheres, que já viviam juntos na mesma casa há três anos em Tupã, SP, resolveram regularizar a situação. Eles procuraram o Cartório de Registro Civil e fizeram uma escritura pública de União Poliafetiva. A identidade do trio não foi divulgada pelo cartório.
De acordo com a tabelião que fez o registro, Cláudia do Nascimento Domingues, a escritura foi feita há três meses, mas, somente na quarta-feira (22) foi publicada no Diário Oficial. “A declaração é uma forma de garantir os direitos de família entre eles. Como eles não são casados, mas, vivem juntos, portanto, existe uma união estável, onde são estabelecidas regras para estrutura familiar”, destaca.
O presidente da Ordem dos Advogados de Marília, Tayon Berlanga, explicou que o documento funciona como uma sociedade patrimonial.
“Ele dá direito ao trio no que diz respeito à divisão de bens em caso de separação e morte. No entanto, não garante os mesmo direitos que uma família tem de, por exemplo, receber pensão por morte ou conseguir um financiamento no banco, para a compra da casa própria por exemplo, ser dependente em planos de saúde e desconto de dependente na declaração do imposto de renda”, completa.
Publicado no G1

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

A POLÊMICA DO PRIMEIRO PROGRAMA DE TV

Eis que surge uma polêmica muito interessante logo no primeiro programa gratuito de TV para os vereadores. De um lado os candidatos da coligação do Salvaro pedem votos para seu candidato a prefeito. De outro os da coligação da Romanna não o fazem. Afinal, pode ou não pode? Uns dizem que sim e outros dizem que não. Então vamos ao texto da Lei sobre isso.

Lei nº 9.504 de 30 de Setembro de 1997

Art. 53. Não serão admitidos cortes instantâneos ou qualquer tipo de censura prévia nos programas eleitorais gratuitos.
§ 1º É vedada a veiculação de propaganda que possa degradar ou ridicularizar candidatos, sujeitando-se o partido ou coligação infratores à perda do direito à veiculação de propaganda no horário eleitoral gratuito do dia seguinte.
§ 2º Sem prejuízo do disposto no parágrafo anterior, a requerimento de partido, coligação ou candidato, a Justiça Eleitoral impedirá a reapresentação de propaganda ofensiva à honra de candidato, à moral e aos bons costumes.
Art. 53-A. É vedado aos partidos políticos e às coligações incluir no horário destinado aos candidatos às eleições proporcionais propaganda das candidaturas a eleições majoritárias, ou vice-versa, ressalvada a utilização, durante a exibição do programa, de legendas com referência aos candidatos majoritários, ou, ao fundo, de cartazes ou fotografias desses candidatos. (Incluído pela Lei nº 12.034 , de 2009)
§ 1o É facultada a inserção de depoimento de candidatos a eleições proporcionais no horário da propaganda das candidaturas majoritárias e vice-versa, registrados sob o mesmo partido ou coligação, desde que o depoimento consista exclusivamente em pedido de voto ao candidato que cedeu o tempo. (Incluído pela Lei nº 12.034 , de 2009)
§ 2o Fica vedada a utilização da propaganda de candidaturas proporcionais como propaganda de candidaturas majoritárias e vice-versa. (Incluído pela Lei nº 12.034 , de 2009)

Parece-me clara a distinção entre os espaço de TV ou rádio destinada aos candidatos na proporcional e na majoritária e como devem ser utilizados. Um não ''invade'' o espaço do outro a menos que seja cedido ou na forma de cartazes ou fotografias. Ou seja, cada um pede voto para si no seu tempo.

No caso dos candidatos da coligação de Salvaro, presumo que tenha havido ilícito. Presumo! Eles só poderiam pedir voto para a majoritária se estivessem no horário da majoritária, que caracteriza "ceder o tempo".

Entretanto, espero mais manifestações a este respeito de juristas e advogados nos próximos dias.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

PM IMPEDE SUICÍDIO DE MULHER

Mulher tenta se matar, mas é salva pela Polícia Militar

Uma Tentativa de Suicídio foi registrada na madrugada de segunda-feira, dia 20, em Criciúma.

A guarnição policial do 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM) composta pelo soldado Anderson Caetano Fernandes e pelo soldado Éverton Tironi Ambrosini Silva, estavam em deslocamento para atender uma ocorrência de vias de fato na rua José Jovino Deolindo, do bairro Pinheirinho, quando se depararam com uma mulher, de 30 anos, pendurada na sacada de sua residência, por um fio de telefone, amarrada ao redor do seu pescoço. Imediatamente os policiais militares, com a ajuda de outra guarnição, escalaram até o segundo andar da residência, onde a mulher encontrava-se desacordada, e com uma faca conseguiram cortar o fio de telefone e resgatá-la.

Em seguida iniciou-se os procedimentos de reanimação através da desobstrução das vias aéreas e de estímulos dolorosos, onde a vítima respondeu positivamente retomando a consciência e a respiração normal.

“Chegamos poucos instantes após a tentativa de suicídio, o que foi fundamental para salvarmos a vida dela”, relataram os policiais.

Após os procedimentos, a mulher foi encaminhada ao hospital São José para avaliação.

Sd Gisele Delfino
Comunicação Social/9º BPM

A CEGUEIRA DOS CEGOS QUE NÃO QUEREM VER

Você poderia desejar que uma Ferrari saísse de uma fábrica de Chevettes. Desejar é possível, desejar é espontâneo, desejar é incontido, desejar não enfrenta limites, desejar é querer até o impossível. Desejamos dentro do que conhecemos. É impossível desejar o que não conhece, pois sempre partiremos do conhecido, tangível, mensurável para algo que pode ser realizável. A Ferrari não sairá de uma fábrica de Chevettes porque não haveria equipamentos que a produzisse. Da fábrica de Chevettes pode sair carros semelhantes, não algo diametralmente oposto.

Você e eu temos condições de avaliar algumas coisas a partir de certas informações, a partir de experiências etc. Dificilmente alguém que visse um alicerce de casa de um piso poderia supor um prédio de vários andares naquela base. Creio que encontraríamos quem não atentasse para a diferença da base de um e outro prédio.

Então, de qualquer forma os contornos da casa podem ser vistos a partir do alicerce, não os detalhes, não o acabamento. Neste arrazoado ouso partir apenas das linhas gerais da Matriz de Referência para o Enem 2009 (texto completo AQUI), em seus eixos cognitivos para perguntar se seria possível erguer uma "casa". Segue o texto:

EIXOS COGNITIVOS (comuns a todas as áreas de conhecimento)

I. Dominar linguagens (DL): dominar a norma culta da Língua Portuguesa e fazer uso das linguagens matemática, artística e científica e das línguas espanhola e inglesa.

II. Compreender fenômenos (CF): construir e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para a compreensão de fenômenos naturais, de processos histórico-geográficos, da produção tecnológica e das manifestações artísticas.

III. Enfrentar situações-problema (SP): selecionar, organizar, relacionar, interpretar dados e informações representados de diferentes formas, para tomar decisões e enfrentar situações-problema.

IV. Construir argumentação (CA): relacionar informações, representadas em diferentes formas, e conhecimentos disponíveis em situações concretas, para construir argumentação consistente.

V. Elaborar propostas (EP): recorrer aos conhecimentos desenvolvidos na escola para elaboração de propostas de intervenção solidária na realidade, respeitando os valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.

Essas linhas que fundamentam todo o texto é maravilhosa. Porém, de que estudantes estaria falando? Dos brasileiros que não. Isso talvez sirva para os suecos. Nossos estudantes não conseguem relacionar uma alface com uma salada, não conseguem relacionar trabalho com carreira, não conseguem relacionar história com trajetória e, sequer, música com poesia, quiçá entendam a necessidade de rima.

Temos professores pobres, que não conseguem usar de qualquer dialética básica diante dos problemas. Estudantes saem da escola sem saber a tabuada e sem distinguir uma crônica de um poema. Num mar de imbecilidades que é nossa escola os professores brigam por salários porque não lhes interessa conteúdo (preciso dizer o óbvio: que há exceções porque senão vão dizer que estou generalizando e como não sabem ler eu tenho que explicar em detalhes. Enfim, há exceções e todos os professores vão se colocar na exceção porque imbecil não se acha imbecil, pelo contrário). Temos um governo que força as crianças a passarem de ano para mostrar números. Estamos diante do caos escolar e de um presente da mais absurda pobreza intelectual, de frouxidão tal que adolescente berra com adulto sem o menor problema e o adulto tem que engolir. O que se dirá do futuro?

Brasil, um país de tolos!

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Zanolli registra queixa-crime contra Nem

Do portal Içara News:

Zanolli registra queixa-crime contra Nem
O vice-prefeito e candidato a prefeito José Zanolli (PSD), esteve agora a pouco no Fórum, no qual conversou com a promotora Maria Claudia Tremell de Faria e se colocou a disposição do Ministério Público para qualquer tipo de investigação. “Ele perguntou se precisava de algum esclarecimento, e colocou os sigilos fiscal, contábil e telefônico dele, da esposa e da família à disposição. A investigação já está com o delegado, mas por enquanto está sendo feita apenas investigações. Só temos aquela declaração com indício de que aconteceu alguma coisa. Até que prove o contrário, ele é inocente”, declara a promotora. 

De acordo com o assessor de Imprensa do candidato, João Manoel Neto, Zé Zanolli protocolou uma queixa-crime contra o empresário Nem da Jacomina, com é conhecido. “A pessoa José Zanolli protocolou uma queixa-crime contra o Nem, por calúnia e difamação”, comenta Neto. Lembrando que até o momento o candidato não recebeu nenhuma notificação oficial sobre a denúncia. 

A denúncia foi apresentada na última quinta-feira (16), na Câmara de Vereadores. Na declaração, o empresário José Fernandes Silveira, prestador de serviço do Samae, conta que parte do valor faturado era designada ao então presidente da Autarquia José Zanolli.

O QUE NOS MOVE PELA VIDA

O quê nos move? O que nos faz andar pela vida? O que nos faz desejar algo ou lutar por um futuro?

Nada do que dizem por aí!

E o que dizem? Muito bem, nos falam dos sonhos, dos desejos, de querer ser bom ou ser útil. Falam da vida como se fosse um conceito, ou uma pessoa. Falam da relação com Deus como energia absoluta e indispensável. Falam que o que nos move é o desejo de crescimento pessoal e profissional. Falam que nos movemos porque buscamos a felicidade e ela está nas coisas simples da vida. Tudo bobagem e conversa mole.

Somos, antes de qualquer coisa, animais. Não é o ato de pensar que nos difere na manutenção da vida ou de nos movermos por ela. É a sobrevivência, o instinto de nos mantermos vivos.


Se regredirmos nossa capacidade de pensar, nos nivelarmos com os animais, mesmo os que consideramos mais evoluídos como golfinhos e bonobos (foto), chegaremos ao ponto de nos mantermos vivos pela simplicidade da sobrevivência. São os impulsos absolutamente instintivos que nos mantém. Já disse algumas vezes e repito: são dois os pilares da nossa existência, o instinto de sobrevivência e o instinto de perpetuação da espécie. Ora, ninguém pode explicar o desejo de ter filhos senão pelo inexplicável. As exceções fundamentam a regra e projetam alguma coisa errada, como o celibato voluntário, por exemplo.

Vivemos porque há em nós uma barreira natural ao suicídio. A luta pela vida se manifesta na esperança dos pacientes terminais. Até o último suspiro consciente vê-se o desejo de permanecer nesta existência. Casos raros são os que aceitam o fim quando ele bate à porta. Até o fim do outro nos amedronta, nos abate, nos inquieta, nos faz desejar o contrário. Por mais que creiamos no céu ou vida após esta existência.

Queremos a vida além de nossa própria consciência. Queremos a vida além de nós mesmos, pois quando nos deparamos com adversidades buscamos toda a sorte de subterfúgios para contornarmos o inevitável. Testemunhos de final de vida não falam das conquistas, mas dos amores, dos pedidos de perdão, dos tropeços que magoaram os entes queridos. Ora, no final acabamos por reconhecer que o que nos basta são as relações mais animais, reconhecidamente animais da família.

O que nos move não são as conquistas, elas são apenas molas propulsoras diante das possibilidades e dos prazeres que a vida proporciona. São acessórios, penduricalhos, souvenires, enfeites e igualmente deleitáveis.

Sejamos honestos. Discursos falsos alimentam a ilusão e eu sou um desiludido.

POBREZA, RIQUEZA E DIREITOS HUMANOS

A Gladys Kestering me convocou a dar um pitaco sobre a imagem que segue. Antes os comentários que me antecederam no Facebook.



  • Mirza Castro Para enriquecer, é necessário, pelo menos, um pouco de inteligência ... Esse pai não tem. Se tivesse, o pobre anjo nem tinha nascido !!! Triste realidade ...
  • Adilamar Rochalotado Professora Mirza, tem muito pobre inteligente, mas que pelas circunstâncias e/ou falta de oportunidades não ficaram ricos. É a vida, Professora . Beijooooooooos !!!
    16 de Agosto às 23:13 ·  · 2
  • Francisco Bastos tem muito rico por ai que ganhou dinheiro mas não foi sendo nem inteligente e nem trabalhador...mas sim picareta de primeira..dai é fácil...


O QUE PENSO SOBRE ISSO

Direitos humanos, ao que me parece, advém das instituições, da outorga do poder dominante e isso inclui as democracias. Ou seja, mesmo o rico disso depende. A História é repleta de exemplos de ricos que perderam tudo porque o poder mudou (queda da Bastilha, stalinismo, castrismo etc).

Este pai apenas engana-se, vive a ilusão de que riqueza e cidadania andam juntos. Que direitos humanos tem um rico sequestrado? Que direitos humanos tem um rico cuja liberdade está em prover grades cada vez mais altas, vidros blindados, e só poder andar calmamente pela calçada sendo estrangeiro em Paris? 

Quanto ao comentário da Mirza de igual modo a paternidade não é uma questão de inteligência, mas de satisfação pessoal, dos instintos que nos movem. Este pai, mesmo equivocado, está a dialogar com seu filho. Isso mostra que está presente. Filhos abandonados entre ricos é o que não falta.

Fiz trabalho social em favela de SP onde encontrei famílias maravilhosas em barracos, onde o carinho estava no ar. O desodorante era o mais barato, mas não fediam. Eu comi pirão d'água para que meus filhos comessem arroz e feijão, sem salada, muito menos carne.

Pobreza não é o caminho nem destino, é um momento que pode ser superado. O texto está equivocado e muito mais as palavras da Mirza. De minha parte, o beijo que recebo dos meus filhos vale mais que a minha própria liberdade!

ZÉ ZANOLLI FALOU

No Blog da Karina Manarin:

Zanolli pede para ser investigado

Publicado em 21/08/2012 08:29
Munido de planilhas referentes a época em que esteve a frente do Samae em Içara, o candidato a prefeito pelo PSD, José Zanolli,  declarou-se inocente das acusações a ele imputadas e informou que vai entrar com processo por calúnia contra José Fernandes Silveira, o Nem da Jacomina.
O  empresário, prestador de serviços ao Samae, fez graves acusações a Zanolli em declaração registrada em Cartório e em depoimento ao Gaeco. Disse inclusive que pagava por mês ao atual candidato a prefeito entre R$ 16 e R$ 20 mil por mês, uma espécie de propina.
Foi justamente este o ponto abordado por Zanolli. A planilha apresentada por ele dá conta do pagamento à empresa “ Fernandes Silveira Prestadora de Serviços”, em 17 meses, tempo em que  esteve na presidência do Samae, de R$ 180.887,00.
“Se este foi o montante total em todo este tempo, como me pagariam entre R$ 16 e R$ 20 mil por mês? Para isso, teriam que ter ganho no mínimo R$ 272 mil. Isso fora o pagamento do pessoal da empresa e de todas as outras despesas. A conta não fecha”, defende-se Zanolli.
O atual vice-prefeito e candidato do PSD a prefeitura promete que ainda nesta semana vai procurar a Promotoria em Içara para ser investigado.



Adelor Lessa

terça | 21/08/2012

Política

Zanolli: “não descanso enquanto não colocar o Nem na cadeia!”

A derrota em plenário da convocação de José Zanolli para prestar esclarecimentos sobre as denúncias registradas no Ministério Público pelo empreiteiro "Nem da Jacomina" mostra, antes de tudo, que o governo do prefeito Gentil da Luz está desarticulado e em minoria na Câmara de Içara.
Afinal, quem não tem maioria não pode encaminhar um assunto como este daquela forma.
Resultado: virou uma "operação bumerangue". O petardo disparado para atingir o adversário voltou para dentro do campo aliado.
A proposta de convocação de Zanolli, depois muitos discursos inflamados, foi derrotada na sessão de ontem à noite, da Câmara de Içara, por cinco votos a quatro.
Zanolli, candidato a prefeito, PSD, prometeu ir hoje ao Ministério Público pedir para ser investigado. Antes disso, determinou à assessoria jurídica que processe o empreiteiro José Fernandes Sllveira, o Nem da Jacomina. Irritado, ele anunciou antes da sessão da Câmara: "Acredito que ele (Nem) não tem noção da gravidade do que fez. Agora eu vou às ultimas consequências com ele. Nada vai me fazer recuar. Não descanso enquanto não colocar o Nem na cadeia".
Zanolli e os aliados acusam o PMDB de ter criado um factoide para prejudicá-lo na campanha.
Os dirigentes e vereadores do PMDB reagem a esta acusação e dizem que uma denúncia tão grave não pode ser ignorada apenas porque o período é de campanha eleitoral. Precisa ser investigada.
Na semana passada, Nem da Jacomina entregou no Ministério Público declaração assinada, com firma reconhecida, contando que pagou "mesada" para Zanolli no período em ele presidiu o Samae, em valores entre R$ 16 mil a R$ 20 mil/mês.
Zanolli mostrou relatórios de pagamentos para a empresa de Nem. Eram menores do que a "mesada" que teria sido paga.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

ENSAIO SOBRE O ADULTÉRIO

Traição, sexo fora do casamento, adultério... que mais nomes vamos dar? Safadeza? Pouca vergonha?

Que se diria sobre o acordo que foi desrespeitado por que não previu que mudamos? Um acordo muitas das vezes tácito, onde supõe-se que o outro deva comportar-se dessa ou daquela forma. Que casal pode programar o futuro com tal exatidão? Que tabela seria feita para cobrir a necessidade de um ou de outro? Que desejos são imutáveis ou absolutamente mutáveis?

Somos um universo complexo, confuso, incoerente.
Somos o que não gostamos.
Somos o que aprovamos.
Somos atos para um lado e pensamentos para outro.
Somos o que é possível e somos o imensurável.

Que amor seria esse pelo outro a tal ponto de anular-se o mais forte dos impulsos?
Amo a tal ponto de não me querer mais.
Amo a tal ponto de lacrar gavetas.
Amo a tal ponto de não limpar mais por debaixo da cama para querer mais coisas guardar.
Amo a tal ponto de amar demais, desejar demais, arriscar demais, sofrer demais.

Não quero amar assim. Quero amar assim.
Não quero desejar assim porque quero desejar assim.
Não amo a mim porque me amo sem saber que amo mais a mim.

Os amores sempre são antagônicos.
Os amores são sempre para dois lados.
Os amores por amores que não se amam.

Traí-me por mim.
Adulterei-me. Adulterar é mudar! Sou um adulterado. Que minha natureza me adultere ainda mais para não ser novamente eu.
Fui da safadeza para a pouca vergonha. Porque a vergonha, sendo pouca, é de toda safada. Mas também fui da pouca vergonha para a safadeza. Porque a safadeza, sendo muita, é de toda sem vergonha.

Casei-me. Casei-me com a fidelidade e não declaro divórcio da loucura. Sou cônjuge da loucura.
Que o meu amor por mim mesmo não me traia, que não seja eu um safado para comigo e que minha vergonha não me impeça a sinceridade que o travesseiro impõe.

Teríamos nascidos loucos, envergonhados, para tentarmos ser normais?

Venha, serás a coroa de insanidade que me falta.

O SILÊNCIO DE GENTIL E ZÉ ZANOLLI

Pela legislação ninguém é obrigado a produzir provas contra si. Isso significa que num depoimento, seja para a polícia, seja para o Ministério Público, ou mesmo diante de um juiz, qualquer um tem o direito de ficar calado. Mas essa opção tem sido usada por quem tem relação direta com o ocorrido. Ou é mandante, ou executor do crime, ou testemunha acuada. Enfim, é alguém que, de alguma forma, tem receios diante do que possa dizer.

Nessas últimas semanas vimos Gentil da Luz, prefeito de Içara, e José Zanolli, na condição de ex-presidente do Samae, calando-se. Da Luz calou-se diante do Gaecco, mesmo não tendo sido denunciado quando de prisões feitas de integrantes de seu governo. Neste caso o que me ocorre seria o duro desafio de não acusar companheiros. Qualquer coisa que dissesse, supondo-se falar a verdade, atentaria contra a liberdade de amigos e o colocaria na condição de indiciado. Calou-se porque não pôde falar a verdade. Por sua vez, Zanolli calou-se diante de acusação franca e descarada, sem rodeios, de prestador de serviços para o Samae que diz ter-lhe dado grana mensal que você confere AQUI. Zanolli, através de seu advogado, João Manoel Neto, disse que primeiro tomaria conhecimento do conteúdo da acusação que fora apresentado na Câmara de Vereadores do município. Ora, tendo vereadores parceiros e vasta publicação na imprensa Neto não tinha como falar em desconhecimento. Deu uma desculpa esfarrapada. O silêncio do candidato a prefeito pelo PSD é ruidosa. Grita aos quatro ventos seu envolvimento.

O prestador de serviços que acusa Zanolli não seria tolo a ponto de mentir para o ministério público. Suas motivações não vêm ao caso. Pode ser ato de ''raivinha'' ou o que for, o que importa é a veracidade da coisa. Tampouco seria tolo a ponto de enfrentar um processo por falsidade ideológica e dano moral. Nenhum dinheiro cobriria os custos e incomodações advindas de um falso testemunho desse porte.

Por fim, os que falam diante de acusações não são, necessariamente, inocentes. Mas o ato de falar diante das autoridades é chance inequívoca de produzir provas a seu favor. Qualquer acusado deve produzir material para opor-se aos seus algozes. Gentil não foi acusado, mas é evidente que pode ter dado cobertura aos que foram. Zanolli é acusado diretamente e cala-se porque foi pego de surpresa e diante de algo tão forte não teve tempo para articular uma resposta. Calou-se porque falaria coisas vazias ou se complicaria ainda mais. Do contrário diria, no mínimo: "É mentira!"

Nem sempre quem cala consente. Calar-se às vezes é achar a coisa tão idiota que não vale uma resposta. Mas isso vale para disputas entre conhecidos, na família, no trabalho. Coisas de falações corriqueiras. Não vale para este nível de estado de coisas. Falar seria a produção de fato que inocentaria a ambos, caso fosse possível!

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

DENÚNCIA CONTRA ZÉ ZANOLLI


Denúncia é feita no Legislativo contra Zé Zanolli

Denúncia é feita no Legislativo contra Zé ZanolliClique para Ampliar
Uma denúncia contra o candidato a prefeito José Zanolli (PSD) foi feita na noite desta quinta-feira (16) na Sessão da Câmara de Vereadores. A denúncia trata-se sobre serviços prestados para o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Içara (SAMAE) no período de 2009 e 2010, em que a Autarquia estava sob a presidência do vice prefeito José Zanolli.

Leia a declaração na íntegra: 

"José Fernandes Silveira, residente em Içara, na Rua Marcos Rovaris 1540, Centro, Proprietário da Empresa Fernandes Silveira Ltda ME, declara neste ato, que desde o ano de 2009 até a presente data, presta serviços de forma terceirizada, para o SAMAE SERVIÇO AUTONOMO DE ÁGUA E ESGOTO de Içara, na manutenção de rodovias municipais onde a Autarquia faz escavações para manutenção de redes, também na limpeza de terrenos de propriedade desta, inclusive o terreno onde situa-se a estação de tratamento de água na Lagoa do Faxinal. Porem durante os meses do ano de 2009 e 2010 em que a Autarquia estava sob a presidência do vice prefeito José Zanolli, eu José Fernandes da Silveira, entregava todos os meses uma quantia em dinheiro para o mesmo, variando entre R$ 16.000,00 ( dezesseis mil reais a R$ 20.000,00 (vinte mil reais), ou quando isso não acontecia, eu endossava cheques de valores semelhantes, e que em certa ocasião fui até a residência do senhor José Zanolli na SC-444 acompanhado de minha companheira a senhora Carmem Biznez, e entregamos a ela, dona Ivonete Zanolli, esposa de José Zanolli, uma quantia em dinheiro R$ 10.000,00 (dez mil reais), a mando do marido que estava na serra na fazenda do Pai Arthur Zanolli. Declaro ainda que dos valores supra citados, R$ 2.000,00 (dois mil reais) me eram dados como remuneração mensal, e o restante entregue ao Presidente da Autarquia.

Içara, 19 de julho de 2012. 

José Fernandes Silveira"



“Recebi essa declara na minha mesa sobre o SAMAE e não poderia deixar passar isso em branco. Vamos pedir um requerimento para trazer os dois na casa para saber quem está mentindo. Vamos fazer uma denúncia no Ministério Público para investigar esse caso. Não podemos deixar isso passar”, declara o vereador Acirton Costa (PMDB). 

“Se isso for verdade tem que levar esse Fernandes preso. Esse cara vem aqui, escreve num papel a mando de alguém. Traz um papel sem prova nenhuma, sem nenhum anexo. Isso aqui qualquer um faz. Acho que devemos investigar sim, e iniciar uma CPI, mas não só no SAMAE, mas como também na área da saúde, educação, publicidade, contabilidade”, dispara o vereador Osmar Manoel dos Santos (PP). “Isso é desespero político, só porque o candidato Zé Zanolli está bastante a frente nas pesquisas. Isso é só para denegrirem a imagem dele”, completa. 

“Confesso que me preocupou muito. Esse caso deve ser investigado. Há uma denúncia e é prudente que se investigue. Há uma insuficiência de provas, agora se torna necessário se instalar uma CPI para investigar desde 2009”, declara o vereador Antônio de Mello (PMDB).

Texto e Foto: Renata Valentim / IçaraNews

As várias faces de André Roldão - por Alfredo Miranda


As várias faces de André Roldão

André Roldão, polêmico, chato, inteligente, arrogante, fução, divertido, irreverente, enfim, não há um termo exato que se possa taxar este Jornalista, amante do ciclismo e blogueiro; ávido pela busca de notícias e sempre atento aos 2 lados da moeda, Roldão vem espalhando amor e ódio nas redes sociais através de seus posts e comentários. De religião a futebol, passando por fatos do cotidiano e percorrendo a política local, nada escapa aos olhares, caras bocas e tecladas do Roldão.


Em uma de suas facetas, para confirmar o que iria publicar em seu Facebook sobre qual dos candidatos a prefeito de Içara, foram os mais atuantes quando eram vereadores (tanto Murialdo quanto Zé Zanolli já foram vereadores), Roldão conseguiu um feito inédito para uma cidade onde praticamente todos os militantes se acham conhecedores da verdade sem correr atrás da informação; fez o óbvio, foi atrás dela. Em meio a vários documentos e munido de muita paciência conseguiu esquadrinhar na Câmara de Vereadores quem foi o mais atuante. Em seu Blog, com o post intitulado MURIALDO X ZE ZANOLLI, ZÉ ZANOLLI X MURIALDO, postou o resultado que logicamente desagradou  aos militantes de Zé Zanolli.

Preferência política a parte, André Roldão publica se não verdades, fatos, cabe a cada leitor saber como interpreta-los ou "enfia-los" (diria Roldão); se a pessoa for um militante de carteirinha, daqueles que pensam mais no partido do que no bem da cidade, certamente destestará os seus posts. Em OS VÁRIOS CARGOS DE ZÉ ZANOLLI NA PREFEITURA DE IÇARA , perfis "anonimos" foram criados por militantes da oposição para comentarem com sutilezas do tipo "vai garra vergonha", "sua vida deve ser uma bosta né", e por ai vai, reflexo de pessoas que não aceitam serem confrontadas, mas que adoram confrontar os outros, a resposta do blogueiro nas redes sociais a estes anônimos, foi no estilo Cris Nicolloti, um belo e "sonoro" - Vão a Merda!


Bem ou mal, os cães ladram e a caravana passa, fica aqui a minha homenagem a este "cara" por seu gosto musical "refinado", seus posts as vezes ácidos, mas que esta fazendo a diferença nas redes socias. Abaixo onde podem encontra-lo, isso é se ele não topar com você primeiro, prinicipalmente se for político ou daqueles militantes de carteirinha. 

Publicado por Alfredo Miranda que você confere AQUI.

GOLPE DO BILHETE PREMIADO

Não há como negar que um grana boa e sem esforço é sempre bem-vida. Jogando com essa possibilidade, somada à ganância endêmica na nossa natureza, os golpistas agem certos do sucesso com os tais bilhetes premiados. Os safados são tão bons em observar suas vítimas que não tenho conhecimento de detenções de tentativas desse golpe.

O texto abaixo está no Portal Engeplus, a mostrar que isso parece persistir como um bom ''negócio''.

Os famosos bilhetes premiados estão de volta na região. Em duas semanas cerca de três Boletins de Ocorrência foram registrados na Delegacia de Proteção a Mulher, Infância e Adolescência, em Criciúma. Os golpes foram aplicados na área central de Criciúma, como o bairro Comerciário. Conforme o delegadoDanilo Bandeira, as pessoas devem ficar atentas a esses golpistas para não cair na conversa deles. “A primeira coisa a se fazer é acionar a Polícia Militar imediatamente”, orienta.

Segundo Bandeira, geralmente os golpistas agem em duplas. Enquanto um transparece ingenuidade, outro está bem vestido. Essa combinação com a “lábia” dos golpistas acaba enganando a população. “Eles fingem que não têm conhecimento e que ganharam algum prêmio, mas que não conseguem retirar”, explica o delegado. Os oportunistas propõem que a vítima fique com o suposto bilhete premiado, ou seja, a vítima acaba aceitando trocar o título por uma quantia em dinheiro.

De acordo com o delegado, teve casos no Rio de Janeiro, por exemplo, que os golpistas foram até a casa da vítima e acabaram roubando inclusive móveis. “As pessoas acabam ficando com pena e caem no golpe, elas pensam que vão ganhar dinheiro fácil", justifica Bandeira. "Nesses casos acionar a polícia é fundamental”, finaliza.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

SABIAS DISSO SOBRE O MENSALÃO?

Neologismos são comuns. Afinal, a língua é dinâmica e mutável. Palavras vão e vêm tão rápido quanto seus significados são mudados ao ponto de nada terem a ver com sua etimologia. Mensalão não foge à regra e passou a constar dos dicionários graças à mídia conquistada pelo deputado federal pelo Rio de Janeiro, Roberto Jefferson (PTB), com quem pude conversar longamente em sua última visita à Criciúma.

De algum modo a palavra “mensalão”, vinda do adjetivo “mensal”, já era substantivo desde há algum tempo, nas designações da Receita Federal, mas não tinha entrado para a língua portuguesa, tampouco denotava corrupção. Os impostos pagos por mês eram designados por “mensal”, “mensalinho” e “mensalão”. Todavia nenhum dos três tinha sido ainda abonado nos dicionários, sendo um jargão meramente "técnico" ou usado pelos tecnocratas do Fisco.

A origem remota de “mensal” é o latim tardio mensuale, de mensis, mês, de uma raiz indo-européia -*me, que deu em grego métron, medida, e em latim metiri, medir... Ou seja, é regra é clara: tudo mutável!

Abocanhado por uma CPI “Mensalão” passou a designar preferencialmente, desde 2005, o complexo sistema de corrupção de parlamentares, identificado como “organização criminosa”, conforme denúncia oferecida ao STF por Antonio Fernando de Souza, procurador-geral da República e em seguida por Roberto Gurgel. A nova palavra tinha sido sorrateiramente referida no Jornal do Brasil, depois explicitamente na Folha de S. Paulo (6/6/2005), após famosa entrevista de Jefferson.

Ação Penal 470, como o STF faz conhecer, tem o mesmo número do porco no jogo do bicho. E com tanta lavagem de dinheiro não tem porco que não engorde!

Adaptado de texto do Observatório da Imprensa que você lê na íntegra AQUI.

SEQUESTRO EM IÇARA

Esposa de funcionário de banco sequestrada em Içara é libertada.

Mulher foi sequestrada em casa na manhã desta quarta, no Sul de SC. Marido chegou a pagar o restate e mulher foi libertada em Jaguaruna.

Informações do G1 SC

A esposa do um funcionário de um banco da cidade de Içara, no Sul do estado, sequestrada por volta das 7h desta quarta-feira (15), foi libertada no fim da manhã, por volta das 11h30. De acordo com o delegado Vitor Bianco, da Divisão de Investugações Criminais de Criciúma, ela foi libertada em Balneário Esplanada, na cidade de Jaguaruna, distante cerca de 37 km de Içara.

Ainda pela manhã o marido entregou a quantia exigida pelos criminosos, mas os sequestradores demoraram para libertar a refém. Como a mulher não foi solta imediatamente, o funcionário acionou a Polícia.

De acordo com a PM, os sequestradores utilizaram uma caminhonete Ranger preta. Os policiais não souberam informar a quantia pedida pelos criminosos. Também ainda não há informações sobre os bandidos.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

ABAIXO O DIPLOMA DE JORNALISMO

Faltei à formatura da minha faculdade. Fiquei pendurada porque tirei nota baixa em estatística, tive de fazer o crédito em recuperação e colei grau sozinha no meio do ano. Confesso que não me recuperei em estatística. Assim como não aprendi jornalismo na escola de jornalismo. Lembro dos professores complacentes, um lacaniano esquisito (pleonasmo?), um comunista feroz, uma preguiçosa que não preparava nada e flertava com alunos.

Só fui boa aluna até o fim do segundo grau. Faltava muito à aula na faculdade porque já trabalhava como repórter. Aprendi o ofício na redação.

Uma vez, não preparei o trabalho final de uma matéria e só me lembrei na manhã da última aula. Lavei um vidro de geleia, datilografei várias palavras e joguei o papel picado lá dentro. Sacudi e entreguei para o professor, dizendo que era um poema concreto. Tirei nota 8.

Obrigar o jornalista a ter diploma de jornalismo é como obrigar um cantor a tomar aula de voz antes de cantar no palco, uma violação da liberdade de expressão. Não que uma boa escola de jornalismo seja inútil, pelo contrário, a da Columbia University, aqui perto, é uma usina de grandes profissionais. Mas é uma escola de pós-graduação, você só é aceito se já escrever num nível cada vez mais raro na nossa imprensa.

As redações eram a lição de anatomia do jornalista da minha geração. Hoje é indispensável aprender técnicas do jornalismo digital. Jornalista deve estudar, acima de tudo, português e se educar em história, literatura, economia, ciência, filosofia e ciência política. Quem chega à redação passou pelo crivo de editores e competiu com seus pares, mesmo por um estágio.

Não compreendo por que um graduado em economia que escreve bem seria impedido de cobrir o Banco Central e substituído por um foca que pode ser facilmente enrolado, já que não decifra a informação financeira. Não fui capaz de questionar porta-vozes do governo quando tive que substituir colegas na cobertura da negociação da dívida externa em Nova York. Não entendia bulhufas dos comunicados.

Mão de obra barata

O senador paraibano Cícero Lucena declarou, orgulhoso, pelo Twitter, que votou a favor da obrigatoriedade do diploma porque "democracia se faz com jornalismo ético, profissional e técnico". Sua excelência vai me desculpar, mas essa frase não passa pelo copidesque. O que tem a democracia a ver com a profissionalização do jornalista? E com sua capacidade técnica de fazer fotografia com foco? A ética começa ainda na primeira dentição, em casa, é aperfeiçoada durante a educação e é fundamental para qualquer profissão.

A democracia se faz com jornalismo, ponto. Quando Thomas Jefferson disse que era melhor ter um país sem governo do que um país sem jornais, a inspiração era o civismo, não o corporativismo. O baixo nível da maioria das escolas de comunicação é que erode a democracia porque joga milhares de jovens iletrados na vala comum do subemprego, fabrica profissionais despreparados para contestar o poder e investigar a corrupção num mundo cada vez mais sofisticado e falsificado pelo marketing. Não foi coincidência Charles Ferguson, ganhador do Oscar de 2011 por Inside Job, ter conduzido as entrevistas mais reveladoras já feitas sobre o crash de 2008. O homem se formou em matemática e fez PHD em ciência política, sabia o que perguntar.

A desculpa usada pelo senador sergipano Antonio Carlos Valadares - empresas de comunicação se opõem ao diploma porque querem contratar mão de obra barata - é absurda. A epidemia de cursos superiores de jornalismo alimenta a distorção de mercado que baixa os salários. Por que só o senador Aloysio Nunes Ferreira teve coragem de apontar a aberração constitucional do voto? Qual o motivo por trás da esmagadora maioria dos votos a favor?

E o que define para esses parlamentares a tal profissão, numa era em que qualquer um munido de smartphone pode narrar e fotografar um atentado no Afeganistão e apertar "enviar"? A diferença é editorial e o público vota no bom jornalismo selecionando onde deposita sua atenção. As empresas de comunicação que quiserem produzir seu conteúdo com mão de obra medíocre e barata terão na exigência do diploma sua maior aliada.

O jornalismo é um bem social importante demais para ficar nas mãos de jornalistas diplomados.

Lúcia Guimarães é jornalista, em Nova York.
Publicado em Estado de S. Paulo, 13/8/2012

PSDB, O TEMPO TÁ PASSANDO...

Adelor Lessa publicou hoje em sua coluna: "(...) O deputado Dóia Guglielmi, com respaldo de dirigentes locais e estaduais do partido, anunciou que o PSDB vai indicar outro candidato a prefeito se Clésio ficar inelegível por causa da Lei da Ficha Limpa. Não apoiará Márcio Búrigo. O PP reagiu. Anunciou que o acordo só seria mantido com Márcio Búrigo na cabeça de chapa. Foi quando Clésio chamou o PP e pediu que não se falasse mais no assunto porque só o enfraqueceria. Deu a entender que está fechadíssimo com Márcio e o PP. O PP acreditou, atendeu o pedido, mas "se deu" um prazo. Julgamento do TRE. Não está disposto a esperar todos os recursos, correr o risco de ganhar a eleição "sub judice" e ser cassado depois, o que faria "zerar o jogo". Colocando em risco o que hoje parece seguro, ou muito bem encaminhado!"

Faz meses que venho falando em ''Plano B'' e tenho sido contrariado efusivamente pelos defensores de Clésio Salvaro no Facebook. Além disso, registrei faz meses que havia muita resistência dentro do PSDB de Criciúma em abrir mão de cabeça de chapa em favor de Márcio Búrigo (PP). Inclusive citei Márcio Zacaron como um dos nomes.

O fato é que a cassação da candidatura de Salvaro é coisa muito provável (eu disse provável) por todas as manifestações do próprio Supremo, ao contrário da arrogância escandalosa dos amigos do prefeito arrotando vitória mesmo diante da queda acentuada nas pesquisas (de 78% para 60%). O fato é que, antes de me criticarem, como se eu escreve de forma inconsequente, deveriam observar o quadro. Longe de bola de cristal o que faz diferença é ter a humildade da reflexão.

Do ponto de vista de campanha poucas coisas são tão prejudiciais quanto essa indefinição. Se o PSDB de Criciúma vislumbra continuar no poder só há uma coisa a fazer: Clésio sair do pleito. Assim estará nas ruas pedindo voto para seu apadrinhado com tempo para todas as formas de divulgação.

Enquanto isso, de fritada para candidata com todo o apoio, Romanna segue pedindo voto.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

MULHERES E POLÍTICA

O professor de inglês, Andre Abreu, levantou um questão interessante e até recorrente no Facebook. Mas sempre oportuna quando escreveu sobre "A Câmara e a representação feminina". Em seu texto ele aponta para a candidatura de Romanna Remor. Entretanto, abstraindo-se essa direção podemos ver o texto algo mais abrangente como poderão verificar abaixo.

"O mandato atual dos vereadores de Criciúma contou com duas vereadoras, que em muitos momentos estiveram em posições contrárias. Tati Teixeira, então no PSDB, foi a líder do governo Salvaro, até o momento em que teve que desembarcar, pois o próprio governo municipal não dava apoio a sua liderança. No outro lado, a então vereadora Romanna Remor garantiu o valor que a palavra oposição tem. Mostrou como se faz e foi identificada como a voz dos que não concordam com o estilo do prefeito de governar. Numa composição de 12 vereadores, a Câmara de Criciúma teve duas vereadoras. A Câmara de Vereadores de Criciúma terá 17 vagas em 2013. A cidade hoje tem a chance de ser governada por uma mulher em 2013 e existem nomes fortes concorrendo à Câmara. As mulheres tem um entendimento melhor sobre os serviços sociais que a sociedade precisa. São em áreas como saúde e educação que Criciúma hoje tem seus maiores desafios. Criciúma tem a chance de ter umas três vereadoras. Uma tem o apoio forte de Salvaro, e deve chegar lá. A cidade precisa ter uma representação feminina maior e atuante na Câmara."

Fazendo um contraponto óbvio, também necessário, Luciana Tertuliano disse: "Nunca votei e nunca votaria em alguém por ser mulher, homem, evangeligo, preto, branco... Voto em quem eu acredito, em quem tenha caráter (pelo menos quem eu acho que tenha)."

Evidente que ser mulher faz diferença, afinal não somos iguais. Mudanças profundas estão em curso nesse sentido. Franquias sob o comando feminino são cerca de 70% mais lucrativas que com homens. Assim como há seguimentos nos quais homens dominam (culinária, por exemplo). Detalhes que só reforçam a regra com toda a liberdade que a exceção merece.

Além disso, a secretaria da Ação Social da prefeitura de Criciúma é historicamente comandada por mulheres, bem como a Afasc. Decidir o voto passa pelo sexo porque ele também decide alguns fatores na vida da cidade. Entender essa dinâmica e no que cada um tem mais jeito é fundamental nos negócios, na família e deveria ser também na vida pública.

Longe de ser uma regra absoluta, e muito mais longe de poder organizar o eleitorado para que esse ou aquele percentual seja de mulheres, faz-se necessário levar esse ingrediente em conta. É evidente que precisamos de mais mulheres na política. Aliás, deveriam ser, no mínimo, 50% dos ocupantes de cargos eletivos. Uma pena que elas mesmas não tenham lutado por isso. Ou melhor, nem precisariam lutar. Suponho que, pelo fato de serem mais de 50% da nossa população, seu domínio da política deveria ser absolutamente natural, espontâneo e sem questionamentos.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

PLANO DE GOVERNO DE JOSÉ ZANOLLI

Coligação Juntos por uma nova Içara,
José Zanolli (PSD) e o vice Júlio Cechinel (PP)


CULTURA

Festa do Colono a cada dois anos
Olimpíadas rurais anuais

ECONOMIA

Criação de um conselho com empresários voluntários para o desenvolvimento de Içara
Investimento em cursos profissionalizantes e técnicos
Promoção da indústria local com eventos
Implantar novos distritos industriais em Içara, Esperança, Esplanada e Terceira Linha
Criação da feira agrícola
Implantação do vale-feira

EDUCAÇÃO

Conclusão da creche Zilda Arns
Criação de um fundo aos estudantes do ensino superior

GOVERNO

Implantação do Diário Oficial eletrônico

INFRAESTRUTURA

Parque de eventos no local do Horto Florestal
Construção de um novo centro administrativo
Construção de novos reservatórios de água

TRÂNSITO

Construção da Avenida das Nações
Prolongamento da pavimentação na Avenida Procópio Lima (Avenida dos Trilhos)
Ampliação da Avenida Lauro Müller
Novo traçado para a Rodovia Lino Zanolli

SAÚDE

Construção de uma unidade de saúde 24h
Disponibilização de um segundo médico no Pronto Socorro do Hospital São Donato no primeiro dia de governo

Publicado em Canal Içara

PLANO DE GOVERNO DE MURIALDO GASTALDON

Coligação Pra frente Içara,
Murialdo Gastaldon (PT) e Sandro Serafim (PMDB)


CULTURA

Ampliação do acervo municipal nas bibliotecas
Revitalização da Casa da Cultura
Criação do museu da colonização
Espaço de Cultura Popular na Praça da Matriz
Espaço apropriado para instalação da Fundação Cultural de Içara
Estabelecer uma política de cessão de equipamentos disponíveis na Prefeitura para realização de eventos ou celebrações da comunidade religiosa

ECONOMIA

Taxa de esgotamento de 80% sobre a conta da água
Atrair empresas que forneçam matéria-prima para as indústrias da cidade
Desenvolvimento do senso empreendedor a partir das escolas
Criar convênio com a Escola Técnica de Santa Rosa do Sul para atuação na agricultura
Veterinário para atendimento nas comunidades agrícolas
Aquisição de máquinas exclusivas para agricultura
Cursos e treinamentos para agricultores
Criação de novos distritos industriais em Esplanada e Terceira Linha
Criar a incubadora de Empreendimentos Econômicos Solidários
Eliminar a taxa de verificação
Rever a composição e o funcionamento do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico

EDUCAÇÃO

Construir sede própria para o Centro de Educação de Jovens e Adultos
Formação integral
Programa primeiro emprego para estudante universitário

ESPORTE

Construção de um ginásio modelo no Complexo Esportivo João Ramos Roussenq
Ampliação do projeto Içara Movimento
Ampliação das academias ao ar-livre
Ampliação dos projetos esportivos já existentes
Investimento em esporte de alto rendimento através de parcerias
Fórum permanente entre FME, clubes e ligas
Ajuda de custo para os atletas do município em competições de nível estadual e nacional
Aquisição de um micro-ônibus para o transporte de atletas
Ações esportivas e culturais nas praças

GOVERNO

Reforma administrativa para compatibilizar com as pastas do Governo Federal
Implantação do Diário Oficial eletrônico
Criação de uma agência reguladora dos serviços públicos municipais
Manutenção do Samae
Criação do Cartão Cidadão Municipal
Criação da Subsecretaria Municipal de Defesa da Criança e do Adolescente
Reativação do Conselho Municipal da Mulher
Criação do Bolsa Família Complementar
Implantação do Conselho Municipal da Juventude
Implantar o Sistema Municipal de Licenciamento Ambiental
Criar sistema de monitoramento de áreas de risco, articulado com a Defesa Civil

INFRAESTRUTURA

Ampliação dos Centros de Referência de Assistência Social
Reestruturação do Horto Municipal

SAÚDE

Implantação de um hospital público com gestão comunitária
Construção da Policlínica Municipal
Conclusão da Unidade de Pronto Atendimento - Porte 1
Informatização e integração dos sistemas de atendimento e cadastramento
Construção do Centro de Vigilância em Saúde
Construção da Sede da Secretaria Municipal de Saúde
Renovação da Frota da Saúde
Construção do Caps Álcool e Drogas

TRÂNSITO

Municipalizar a SC-444
Intervir nos cortes da ferrovia em Esplanada, Rua Marcos Rovaris, Vitória e Guadalajara
Ligação de Esperança com a Avenida Centenário pela Avenida Procópio Lima
Prolongamento da Avenida Lauro Müller
Incentivo ao emplacamento de carros em Içara
Construção de rodovia entre o Anel Viário e o Poço Oito na BR-101
Padronização das calçadas
Implantação da Zona Azul municipal

SEGURANÇA

Ampliação do monitoramento por câmeras de vigilância
Criação de Políticas Antidrogas nas comunidades
Criação da Guarda Municipal

Publicado no Canal Içara