Guinzani banner

Guinzani
  • Recentes

    ROMANNA E OS 10 DIAS PARA CONSULTAS

    Não há como negar o ceticismo quanto aos 10 dias para consultas com especialista que a Romanna Remor se propõe em fazer se eleita prefeita de Criciúma. Eu mesmo recebo essa proposta com receio. Seria a mais profunda mudança na Saúde do município dos últimos tempos, depois do descredenciamento do SUS do Hospital São João Batista, o surgimento dos 24 Horas e nesse mesmo governo, o de Paulo Meller, o município ser premiado nacionalmente nessa área, tendo Acélio Casagrande como secretário da Saúde na época.

    Mas vamos à proposta da candidata a partir da Lei 4.739:

    Lei nº 4739, de 28 de dezembro de 2004.

    Fixa prazo de dez dias para agendamento médico com especialistas, e dá outras providências.

    Origem: Poder Legislativo
    Procedência: PL 049/04
    Autor: Ver. Adair Locks

    O Presidente da Câmara Municipal de Criciúma, no uso de suas atribuições, e de conformidade com os §§ 3º e 7º do art. 35, da Lei Orgânica Municipal, promulga a seguinte Lei:

    Art. 1º É fixado em dez dias o prazo de agendamento para consulta com médico especialista, desde que encaminhado por profissional médico da rede pública municipal da saúde.

    Art. 2º A inobservância do prazo determinado no art. 1º garantirá o atendimento do paciente junto a profissional da rede privada custeado pela Prefeitura Municipal de Criciúma.

    Art. 3º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

    Fixados em Lei os 10 dias não serão cumpridos por si só, haja vista a situação atual de 11 mil consultas represadas. Portanto, é preciso verificar COMO Romanna pretende por em prática e vencer esse desafio conforme panfleto específico sobre o assunto. A primeira iniciativa seria colocar a lista de agendamento de consultas no Portal da Prefeitura, o que evitaria o "favorecimento indevido a pessoas que usam influência para furar a fila", diz o documento. Além disso, fala em "estruturar a área de controle e avaliação para acabar com os desperdícios e desvios de dinheiro público." A Lei permite o que muitos estão contestando, que é o pagamento particular.

    Está claro, pelos tantos testemunhos que recebi no meu mural no Facebook que muitos não conseguem esperar e pagam pela consulta sem comunicar à Secretaria. Ou seja, os números estão mascarados e não há qualquer controle. De imediato uma ação objetiva para ver quem de fato ainda espera pela consulta diminuiria em muito a fila. Além disso, é recorrente que pessoas deixam de ir à consulta porque os sintomas passaram. Ou seja, um contato mais próximo dos pacientes eliminaria os espaços vagos que ocorrem constantemente. Outra ação muito clara seria a avaliação no quesito urgência/emergência. Pessoas com um histórico de internações, ou dores incessantes, ou crises agudas poderiam receber um atendimento diferenciado. O somatório dessas ações objetivas do poder público, aliado aos mutirões, reduziria em muito a fila.

    Não sei se chegar aos 10 dias é possível. Ou se não seria mais prudente da candidata estabelecer uma regressão escalonada do prazo de atendimento, algo como no primeiro ano tanto, no segundo outro tanto. O que tenho certeza é que como está é impossível de aceitar. Tem que ser muito insensível para tolerar o que está acontecendo e ainda ler coisas como Salvaro se esforçando o máximo para cobrir todas as áreas necessárias para fazer um bom governo. Se o esforço do prefeito tem resultado na condição atual é preciso eliminá-lo do Paço por absoluta incompetência.

    3 comentários:

    1. Eu penso que para se chegar a esses numeros, havera um caminho bastante arduo, visto que as tais filas para um atendimento ja sao historicas no municipio. Penso tambem que, tal proposta podera tornar- se viavel se caminhar junto com uma proposta profilatica em relacao a saude publica. Muitas doencas poderiam ser evitadas com simples habitos de higiene, atencao alimentar, atividade fisica medidas de saneamento...Isso sim diminuiria as tais filas, permanecendo nestas somentes os casos sem escape (especialistas).

      ResponderExcluir
    2. EU NÃO QUERO AQUI FASER MUITO COMENTARIO SOBRE OS DOIS CANDIDATO, MAS UMA COISA TEMOS QUE ADMITIR A NOSSA SAUDE ESTA UMA DROGA , MAS ISTO NÃO POI O PREFEITO COMO O ÚNICO VILÃO ELE MOSTROU MUITO TRABALHO EM OUTRAS AREA , A ROMANA SEMPRE FOI UMA ÓTIMA PESSOA INTELIGENTE, MAS APENAS GANHOU UMA SÓ ELEIÇÃO PARA VEREADORA E UMA DAS MAIS BEM VOTADA , MAS ELA NÃO ONRROU SEU COMPROMISSO COM SEUS ELEITORES E SEU PARTIDO ,INDO ASSIM PARA OUTRO PARTIDO E DEICHANDO SEU CARGO DE VEREADORA ,E ALGUMAS NEGOCIAÇÕES , UMA DELAS SERIA ESTA A DE SER CANDIDATA A PREFEITURA DE CRICIUMA , TODOS NOS TEMOS DE CONHECIMENTO DAS PROPOSTA DO PMDB E SEMPRE FOI ASSIM PROMETE O QUE É DIFICEL DE SER CUMPRIDO ISTO AQUI EM CRICIUMA TEM OCORRIDO QUASE COM TODOS OS CANDIDATO , A ROMANA ENTRO DE GAITO NESTA AGORA SEGURA .

      ResponderExcluir
    3. Ah Romana está dando o tiro no proprio pé, pra quem trabalha na área da saúde sabe que isso é impossivel,pode haver leis que determine isso, mais nós estamos lidando com SUS- Brasil, por mas que isso possa acontecer, o trabalho do medico, enfermeiro, farmacêutico e qualquer outro profissional da saúde, não vai poder ser o mesmo, não tem como possuir a mesma qualidade, pq o valor ganho é tabelado, e pouco por sinal. E ah taxa de atendimento ira crescer. Se realmente ela bancar uma consulta com especialista, logo logo, o pessoal não vai mais precisar de plano de saúde! Fica a dica de uma pessoa que não é da cidade, e muito menos vota em Criciúma!

      ResponderExcluir

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad