quarta-feira, 4 de maio de 2016

LICITAÇÕES E SEUS ROLOS

O quê esperar de um povo que assalta a si mesmo?

Você sabe quais ou quantas formas há de desviar recursos públicos sem a atuação de políticos? O ponto está na licitação e nos entraves legais.

Não há uma forma imune à corrupção. Nenhuma! Assim, cada modelo tem sua brecha "intapável". Vamos a um exemplo. Na concorrência empresas fazem suas propostas de fornecimento de bens, serviços ou obras. Cada uma com ser preço? Não. Em geral fazem acordos verbais antes de apresentarem as propostas e revezam o fornecimento. Ora uma ganha, ora outra. Ou, conforme o tipo de licitação, cada uma fornece uma parte. Não há limites para a sordidez.

Um levantamento feito pela vereadora Tati Teixeira deu conta de que uma sala de aula custa aos cofres públicos TRÊS VEZES MAIS do que se você ou eu contratássemos um empreiteiro. O que é isso senão um assalto absurdo ao dinheiro de todos (esse "todos" inclui o empresário, sua família e amigos).

Os empresários que tiveram prejuízos ao realizarem obras para o poder público (sim, encontrei alguns) têm um ponto em comum: eram de primeira viagem.

O quê esperar de um povo que assalta a si mesmo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário