sexta-feira, 17 de maio de 2013

IÇARA EXONERA - CRICIÚMA PROMOVE

Por Adelor Lessa

Combate à Corrupção!

Em Içara, denunciado perde o emprego. Em Criciúma, ganha promoção!

Murialdo Gastaldon, prefeito de Içara, lembrou ontem o ex-presidente Itamar Franco. Não pelo "topete", claro. Mas pela atitude.
Itamar nomeou ministro da Casa Civil o seu melhor amigo, Henrique Hargreaves. Um dia, o ministro foi denunciado num caso de corrupção. Itamar não titubeou. Chamou o amigo e foi direto ao ponto - "se você continuar, vai prejudicar o Governo, vai me prejudicar e não vai mais conseguir trabalhar direito. Então, devolve o cargo, vai te defender e pode voltar com atestado de idoneidade".
Foi mais ou menos a mesma conversa que Murialdo teve ontem com Max de Mello, que havia nomeado secretário da Administração. Como ele está na lista dos 25 denunciados à Justiça pelo Ministério Público por corrupção na Prefeitura, mandato passado, perdeu o cargo.
Inevitável a comparação com Criciúma.
O ex-chefe de Licitações da Prefeitura, Luiz Selva, foi denunciado pelo Ministério Público por corrupção no mandato passado, a denúncia foi aceita pelo Judiciário, está sendo processado e foi "promovido" na Prefeitura.
O prefeito Márcio Búrigo nomeou Selva para o cargo que paga o melhor salário do Paço.
A diferença está no "padrinho" de Luiz Selva, que tem prestígio popular, força política, poder de pressão e foi responsável direto pela eleição de Márcio. E usou de tudo isso para fazer sair a nomeação. A fórceps.
Outro caso

No caso de Içara, restou uma pergunta, inevitável - e como fica o vice-prefeito, Sandro Serafim, também incluído na mesma lista de 25?
Sandro e Max Mello estão na mesma condição. Denunciados pelo Ministério Público por corrupção. Mas tem situações diferentes.
Sandro não é cargo de confiança. Não foi nomeado pelo prefeito. Ele foi eleito. Tem mandato. Só pode sair por renúncia. O que não vai fazer.
Por isso, Sandro fica no Governo, só que enfraquecido politicamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário