sábado, 23 de fevereiro de 2013

PROMOTOR DESRESPEITADO PELOS SALVARETES

Quando o promotor público Maurício Medina denunciou o desvio das lajotas estava errado e agora está certo quando diz que não há ilícito em a empresa do ex-vice-prefeito, Márcio Búrigo, prestar serviço para a prefeitura.

Vamos aos fatos.

Em 2011 Medina, comandando um grupo composto pelo Ministério Público Estadual, Polícia Civil e Polícia Militar, chamado de Gaeco - GRUPO DE ATUAÇÃO ESPECIAL DE COMBATE AO CRIME ORGANIZADO, apurou um desvio de 1,2 milhão de reais. Naquele momento foi dito à imprensa, e está em várias jornais, que o rombo era maior, mas que esse valor era o que estava documentado. O prefeito à época, tratou com tal desdenho essa denúncia, que mais tarde veio a ser totalmente aceita pela Justiça, que nem afastou os denunciados. Pelo contrário, fez defesa pública deles. Salvaro riu do promotor. Seus aliados desprezaram o trabalho de um grupo de mais de 10 pessoas, de conduta ilibada, que se debruçaram mais de seis meses numa investigação profunda, que produziram mais de 10 mil páginas de documentos, para saírem aos quatro ventos atestando que o Gaeco estava errado, que Medina estava errado!

Agora, diante do fato exposto no meu blog, que você confere AQUI, o mesmo promotor, que analisou solitário os documentos que envolvem o caso, está absolutamente correto. Os mesmos que o condenaram desavergonhadamente antes se servem dele para arrotar licitude.

O nojo que tenho dessa gente chega ao ponto de não poder conter-me. Sim, são desprezíveis. Chafurdam nas próprias fezes e no próprio vômito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário