sábado, 26 de março de 2016

JUDAS: TRAIDOR OU OBEDIENTE?

Em se tratando de Páscoa resta estranho que Deus precise de enviar um Salvador. Mas a questão transcende esse detalhe quando olhamos com um pouquinho mais de atenção para a Bíblia e sua narração do que seria o sacrifício vicário de Cristo. Vamos a uma parte desse mito.

Judas Iscariotes, citado 12 vezes no Novo Testamento, é, para mim, a figura mais enigmática do livro. Traiu ou obedeceu? Como alguém que cumpriu seu papel pode ser tido como traidor? Como alguém pode ser escolhido para cumprir um papel macabro em se tratando de Deus? Judas teve respeitada a sua própria vontade?

Há uma clara ambiguidade sobre ele nos textos do Novo Testamento. Vamos a alguns exemplos:

E Judas, irmão de Tiago, e Judas Iscariotes, que foi o traidor. Lucas 6:16
Entrou, porém, Satanás em Judas, que tinha por sobrenome Iscariotes, o qual era do número dos doze. Lucas 22:3
E, após o bocado, entrou nele Satanás. Disse, pois, Jesus: O que fazes, faze-o depressa. João 13:27

 Notemos alguns detalhes:

1. Ele foi escolhido por Jesus. Isso significa que sabia sobre sua natureza;
2. A despeito de uma possível ''natureza'', Satanás entrou nele. Ora, quem passou a ser o responsável por suas ações?;
3. Não há qualquer registro de Jesus tentando salvá-lo, resgatá-lo de sua ''natureza''. Ao contrário, mandou que fizesse;
4. O sacrifício de Jesus precisaria de um traidor? Sejamos honestos: NÃO!;
5. Os sacerdotes precisavam de um traidor para pega-lo em local público? Sejamos honestos: NÃO!;
6. O que faz de alguém um traidor? Um acordo. Que acordo foi feito além de um convite para seguir Jesus? Nenhum;
7. Se havia uma determinação para entregar Jesus, Judas apenas cumpriu o seu papel e não poderia ser traidor. Pelo contrário, foi obediente;
8. Em cumprindo esse papel pré determinado não houve de Judas escolha e não exerceu o livre arbítrio;

Assim, fica bem difícil crer que haja alguma veracidade nesse história.
 discípulos, Judas Iscariotes, filho de Simão, o que havia de traí-lo, disse:
Por que não se vendeu este ungüento por trezentos dinheiros e não se deu aos pobres?
Ora, ele disse isto, não pelo cuidado que tivesse dos pobres, mas porque era ladrão e tinha a bolsa, e tirava o que ali se lançava.
João 12:4-
Então, um dos seus discípulos, Judas Iscariotes, filho de Simão, o que havia de traí-lo, disse:
Por que não se vendeu este ungüento por trezentos dinheiros e não se deu aos pobres?
Ora, ele disse isto, não pelo cuidado que tivesse dos pobres, mas porque era ladrão e tinha a bolsa, e tirava o que ali se lançava.
João 12:4-6
Então, um dos seus discípulos, Judas Iscariotes, filho de Simão, o que havia de traí-lo, disse:
Por que não se vendeu este ungüento por trezentos dinheiros e não se deu aos pobres?
Ora, ele disse isto, não pelo cuidado que tivesse dos pobres, mas porque era ladrão e tinha a bolsa, e tirava o que ali se lançava.
João 12:4-6
Então, um dos seus discípulos, Judas Iscariotes, filho de Simão, o que havia de traí-lo, disse:
Por que não se vendeu este ungüento por trezentos dinheiros e não se deu aos pobres?
Ora, ele disse isto, não pelo cuidado que tivesse dos pobres, mas porque era ladrão e tinha a bolsa, e tirava o que ali se lançava.
João 12:4-6

Nenhum comentário:

Postar um comentário