terça-feira, 16 de setembro de 2014

1964, A DESONESTIDADE HISTÓRICA DA ESQUERDA

No Debate Aberto da Som Maior (FM 100,7 de Criciúma) eu disse que guerrilheiro era bandido e estavam organizados de antes de março de 1964, inclusive no Brasil. Fui desafiado a dizer de onde tirei isso, já que a esquerda presente ao programa não aceita que seja a verdade. Bastou perguntar em que ano Castro e Chê dominaram Cuba... 1959.

Contudo, quando a desonestidade histórico/intelectual não permite a razoabilidade nada há que se fazer. Uma das limitações desse povo é não admitir que o contexto de 1964 é o da Guerra Fria e de todo o movimento esquerdista da América Latina. O Brasil era apenas mais uma das etapas de confisco de poderes desses corruptos travestidos de libertários.

Para esses tais a condecoração de Chê Guevara, concedida pelo presidente Jânio Quadros, em 1961, foi apenas um ato diplomático, sem significação, sem motivação política, sem que tenha à sua volta uma série de outros acontecimentos. Fatos com vistas à organização para tomada de poder pela força.

A desonestidade que envolve os fatos da época tornam muitíssimo mais difícil a discussão daquele momento histórico. E, por conta disso, a distorção impera, inclusive nas mentes frágeis dos nossos jovens nas escolas. Diante disso, assim como alguns outros, comento para que contribua com a verdade.

Antes que se levante um imbecil, analfabeto funcional, devo dizer que este texto não é um apoio à quaisquer crimes de agentes do Regime Militar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário