domingo, 10 de novembro de 2013

QUEM É O POLÍTICO DE QUE TANTO RECLAMAM?

Pois é, QUEM É O POLÍTICO DE QUE TANTO RECLAMAM?

Há uma reclamação recorrente, que virou clichê, sobre esses seres, homens e mulheres, sobre os quais pesa apenas a pecha da falcatrua. Está claro o conceito de "são todos safados" ou "bando de corruptos" de que muitos lançam mão. É evidente que isso está muito mais para preguiça mental, do que fruto de pesquisa e relações políticas (no mais nobre sentido que a palavra possa ter). Mas afinal de contas quem são, o que fazem, suas histórias, suas trajetórias? Ou, a mais apropriada das perguntas: político é apenas político?

Há algumas características que, suponho, sejam comuns e que o eleitor parece ignorar solenemente:
Teve pai e mãe, progenitores. Talvez alguns deles não tenham tido uma família que chamamos de ''estruturada''. Entrementes, tiveram algum tipo de relação e penso que a maioria recebeu a atenção comum do seio familiar; com as exceções normais, tiveram irmãos, avós, primos, tios, cunhados, genros e os mais diversos parentes; estudaram com certeza. Se uma parte ficou no ensino médio outra parte tem formação universitária; há entre eles empresários, sindicalistas, profissionais liberais, funcionários públicos e de empresas.

Ouso dizer que nenhum deles é apenas político, como se não tivesse sido alguma coisa anteriormente. Então quem são? São ao mesmo tempo e um só políticos professores, políticos e jornalistas, políticos e servidores públicos, políticos e empresários, políticos e profissionais liberais.

Então, por que são corruptos ou safados? Ah, prezado eleitor, quanto temos que aprender sobre nossa cultura e sociedade! Nossos políticos são exatamente cada um de nós mesmos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário