sexta-feira, 22 de março de 2013

ANTENOR CHUTA, MAS NÃO SOLTA O BALDE

Presidente do Criciúma, Antenor Angeloni, durante entrevista coletiva:

“Se não é o Angeloni, o Criciúma não é nada.”

“Tem que formar um clube com condições que a sociedade quer. Ninguém ajuda. Nós temos que gastar bastante, mesmo querendo ser econômico.”

Eu ainda não sei o porquê que um cara, nas condições dele, deixa de ficar curtindo em viagens por aí pra dar bola pra um bando de ''sem noção''. O futebol, do jeito que está, não passa de uma coisa bestializada, principalmente, pela maneira como o cidadão o encara. Não passa de um esporte. Sim, um esporte. Essa tal paixão é doentia, uma fuga da realidade, uma entrega ao nada. Horas e mais horas de discussões sobre o nada. Povo besta!

Nenhum comentário:

Postar um comentário