Guinzani banner

Guinzani
  • Recentes

    PROCESSO INSTAURADO CONTRA GOVERNO SALVARO


    Desvio de dinheiro público

    Juíza aceita ação contra Governo Salvaro por desvios na obra do esgoto

    A juíza Eliza Strapazzon aceitou a ação por improbidade administrativa proposta pelo promotor Maurício Medina, por desvio de recursos públicos na Prefeitura de Criciúma durante a obra de implantação da rede de esgoto. No seu despacho, assinado no dia 4 de setembro, a juíza escreve que aceita a ação pela "existência de indícios" que respaldam a ação.
    A juíza também rejeitou argumentos dos advogados dos acusados e manteve a decisão de indisponibilidade dos bens dos cinco arrolados. Já foi expedido mandado para citação dos cinco réus denunciados pelo promotor Medina - Abrahão de Souza (ex-secretário Municipal de Infraestrutura e presidente municipal do PP), Luis Juventino Selva (ex-chefe de licitações da Prefeitura e hoje tesoureiro da campanha de Clésio Salvaro), Nilton Spillere (servidor público), Woimir Wasnievski (ex-servidor público) e Hudson Colonetti (empreiteiro).
    A juíza Eliza Strapazzon também determinou que fossem intimadas Casan e Prefeitura de Criciúma para que se manifestem sobre as irregularidades apontadas. A ação foi proposta em maio de 2012 pelo promotor Maurício Medina, depois de seis meses de investigações que comandou por meio do Gaeco. Ele indetificou crimes como peculado, fraude e desvio de di-nheiro. Contou ter identificado que empreiteiros repassavam "cheques" para autoridades da Prefeitura.
    Na prática e para o entendimento do leigo, o despacho da juíza representa que a ação proposta pelo Ministério Público está aceita e oficialmente instaurada e passa a tramitar processo competente. Assim, os denunciados estão processados e passam a ser réus formalmente.

    Fora de campo

    A juíza Eliza Strapazzon foi quem assinou o despacho porque ela está respondendo pela 1ª Vara da Fazenda Pública, em substituição ao titular, juiz Rogério Mariano, que está licenciado para tratamento de saúde. Ele fez cirurgia cardíaca recente.
    Quando Mariano já estava de licença por orientação médica, sua mãe faleceu, na semana passada.
    Publicado AQUI.

    Um comentário:

    1. Gostaria que este caso também fosse parar nas mãos no nosso ministro do STF Joaquim Barbosa.

      ResponderExcluir

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad