domingo, 10 de maio de 2015

PROCURA-SE UM PETISTA QUE SEJA SOCIALISTA

O "rouba, mas faz" e as ideias socialistas da esquerda latino-americana tem algo em comum: é lá, não aqui. Quanto ao primeiro dissertei noutra postagem neste BLOG.

Mas vamos aos fatos.

A esquerdopatia, uma doença intelectual, prega a divisão de riqueza sem que diga como dividir o que não existe. Sim, sem que haja produção de riqueza não haverá o que dividir. Portanto, precisam que haja uma de alguém, aquele monstro imperialista de que tanto falam, das elites etc etc etc. A sociedade igualitária que pregam tem como base a produção de bens e serviços já existentes e construídos através da ganância capitalista, não da igualdade de tribos de índios que andam nus, por exemplo.

Falam do "controle dos meios de produção"... Ora, então tem que ter produção e produção envolve tecnologia. Eis que, controlar é exatamente o que faz o tal do imperialismo. Controle precisa de falta de liberdade para existir. Quem quer controlar por causa de uma ideologia, quer controlar, não ser controlado. Querem o controle porque seriam eles a controlar, opondo-se à liberdade de outros fora de seu grupo.

Num mercado livre não há um controle objetivo, mas segurança jurídica, que é dada pelo governo, e todos estão sujeitos às mesma flutuações, perdas e crescimento. A imprevisibilidade do mercado assusta quem quer controla-lo, assusta quem tem medo do poder do outro. Não há liberdade sem riscos! Tampouco o controle evita todos os riscos.

Outro detalhe importantíssimo nessa análise é que não repartem coisa alguma do que têm. E nisso se igualam ao "rouba, mas faz", pois nem um, nem outro, tratam de si mesmos. No  "rouba, mas faz" o mal acontece em algum lugar, não aqui, não comigo. Neste sentido querem a divisão do que é do outro via Estado. Não há neles o poder de convencimento de que a sociedade deva ser socialista, em que todos produzimos para todos, sem distinção hierárquica (abaixo do Estado, obviamente, no qual uma classe estará acima e mandará).

Fica evidente que não querem nos mostrar que suas ideias funcionam, colocando-as em prática consigo mesmos. A ideia de igualdade é apenas uma forma de ludibriam suas verdadeiras intenções que é a dominação por vias anti-democráticas. Não tem nadinha a ver com proporcionar vida melhor a quem quer que seja. Se resume no poder e só no poder.

Ao defenderem o controle absoluto querem que a sociedade não domine a si mesma. Desconhecem que empresário é povo e cidadão, por exemplo.

O desafio aos socialista/comunistas é de serem socialista/comunistas. Podem se-lo, mas jamais o serão pela mesma razão que defendo o Liberalismo: ninguém quer dividir coisa alguma. A esquerdopatia não quer dividir o que é seu, pois, em estando no poder, usufruirão do que tem e mais do que os demais vão produzir. O luxo em que vivem os grupos dominantes nos poucos países que se submeteram a isso comprova o que digo.

Petistas, sejam socialista hoje e nos convençam de que é melhor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário