quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

A ÚLTIMA MENSAGEM DE JOSEPH ALOIS RATZINGER COMO PAPA


“Queridos irmãos e irmãs. No dia 19 de abril de 2005, quando abracei o Ministério Petrino, disse ao Senhor: “É um peso grande que colocastes nos meus ombros, mas se me pedires, confiando na vossa palavra, lançarei as redes, seguro de que me guiarás”. E nesses quase oito anos, sempre senti que na barca estava o Senhor, e sempre soube que a barca da igreja não é minha, não é nossa, mas do Senhor. 
Entretanto, não é só a Deus que quero agradecer neste momento, um papa não está sozinho na condução da barca de Pedro, (embora lhe caia pela primeira responsabilidade), o Senhor colocou ao meu lado muitas pessoas que ajudaram a me sustentar. Porém, sentindo que minhas forças tinham diminuído, pedi a Deus com insistência, que me iluminasse com sua luz, para tomar a decisão mais justa, não para meu bem, mas para o bem da Igreja.
Este passo, com plena consciência de sua gravidade, mas com uma profunda serenidade de espírito. Amados peregrinos de língua portuguesa agradeço-vos pelo respeito e compreensão, com que acolhestes a minha decisão. Continuarei a acompanhar o caminho da Igreja, na oração e na reflexão, com a mesma dedicação ao Senhor. Tenho que agradecer ao cardeais chamados a escolherem o novo sucessor do apóstolo Pedro. Envio-os ao Senhor e a todos concedo a Benção Apostólica. Obrigado” 

Nenhum comentário:

Postar um comentário