Guinzani banner

Guinzani
  • Recentes

    O MITO DA MUDANÇA

    Se sobre o passado há dúvidas e divisões, quanto mais sobre o futuro.

    O discurso da mudança é coisa de tal forma recorrente que se tornou uma expressão. Fala-se tanto que fiquei pensando nas possíveis razões que estariam à volta disso na nossa sociedade. Mas antes algumas considerações.

    Fica evidente que quando uma sociedade está em conflito com outra ou numa guerra civil é clara a necessidade de mudança para um ambiente de paz. Porém, é também evidente que o conflito surgiu da necessidade de mudança. Havia paz, mas a insatisfação rondava as mentes. É isso, ambientes de paz ou de conflitos localizados são quebrados por algo ainda pior. Assim foi na queda da Bastilha ou Revolução Francesa, quando os franceses derrubaram o reino para implantar uma república. As mortes superaram em muito qualquer mal que o rei vinha fazendo. Trocaram o ruim pelo pior para mudar. Evidente que, com o tempo, as coisas se acomodaram, como se vê hoje.

    A dinamicidade da sociedade sempre levará ao desejo de mudanças. Faz parte da vida e seus conflitos. É um processo constante de adaptações que levam a conflitos, que levam a novas adaptações. O Brasil vive isso desde que o primeiro grupo humano aqui chegou, coisas que alguns estudiosos datam de 35 mil anos, outros de 12 mil anos. Ora, onde há seres vivos (incluo os animais) há conflitos, demarcação de espaços e luta pela sobrevivência.

    Nossa história é repleta de exemplos. Fiquemos com o que há de mais recente: Constituição de 1988, Lei de Responsabilidade Fiscal, Código Civil e a mais nova Lei Ficha Limpa. Ainda temos a reforma política pela frente. Tudo advindo de desajustes.


    E onde estaria o mito proposto no título? O mito advém da ilusão de que mudar tem prazo de quatro anos. Neste momento de eleição sofremos da síndrome de que "agora tudo vai para os eixos". Bobagem e infantilidade. O eleitor não aprendeu duas coisas básicas: que nada é permanente e que ele tem responsabilidade no processo. Nosso povo vive de mitos, de ideias vagas, de concepções distorcidas e a política reflete essa condição.

    Além disso, a mudança por si só não é necessariamente boa. A cada eleição a mudança ocorre. É da natureza do processo. Tudo muda o tempo todo. Tampouco tudo tem que mudar, algumas coisas não mudam, outras mudam por forças alheias aos supostos agentes e MUDAR É IMPRECISO.

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad