Guinzani banner

Guinzani
  • Recentes

    Petistas de Criciuma invadem casa do deputado Manoel Motta

    Petistas de Criciuma invadem casa do deputado Manoel Motta em Araranguá
    De Moacir Pereira.

    Deputado estadual Manoel Motta(PMDB) encontra-se neste momento relatando ao cel. Ademir, comandante do Batalhão da Policia Militar de Araranguá, e denunciando a invasão de sua residência na noite passada por um grupo de dirigentes e militantes do PT de Criciúma. A ocorrência deu-se as 23 horas. Os invasores eram liderados, segundo testemunhas por ele arroladas, pelo filho do ex-deputado José Paulo Serafim, candidato a vice na chapa da Romana Remor, do PMDB de Criciúma.

    Os invasores chegaram em dois carros – um Renault Megane e uma camionete Mitsubishi – entraram no terreno, no momento em que um veículo da gráfica local entregava santinhos para serem distribuídos neste fim de semana.

    De acordo com Boletim de Ocorrência registrado na Policia Militar e conforme relato de Adriana Motta, filha do deputado, só mulheres estavam dentro da casa, entre esposa, filhas e sobrinhas do deputado Manoel Motta.

    Eram oito homens fortes, com bonés pretos, vestindo camisas regata, em tom ameaçador. Quatro homens foram presos, entre eles o filho do ex-deputado José Paulo Serafim. O próprio Serafim esteve na Policia para liberar o filho, segundo confirmou o próprio deputado Manoel Motta.

    Motta não se encontrava na residência, participando de atos políticos de seu candidato a Prefeitura, Cesar Cesa. A disputa é intensa com o candidato petista Sandro Maciel, o atual vice-prefeito.

    3 comentários:

    1. Para quem não conhecia Zé Paulo Serafim... DESPRAZER!

      ResponderExcluir
    2. Falando a respeito desse foto ,não aconteceu assim como eles estão comentando .Eles foram sim ate a delegacia de policia mas nenhum dele foi preso , ele apenas foram dar esclarecimento do que estava a contecendo na quele local.A penas isso nimquem foi preso. E depois a propria policia esteve no loca e sabe o que aconteceu. Eles estavam comprando voto.Esta é a verdade.

      ResponderExcluir
    3. Polícia apreende dinheiro e santinhos em Araranguá

      06/10/2012

      Agentes da Polícia Civil de Araranguá, acompanhados dos delegados Jorge Giraldi e Jair Pereira Duarte, apreenderam durante a tarde deste sábado, uma grande quantidade de dinheiro, algo superior à R$130mil reais em espécie, diversas folhas de cheques, inclusive pertencentes a deputados e pessoas ligadas a partidos políticos da região, e material de campanha política impresso, como santinhos e adesivos. A ação faz parte da operação voto limpo, que desde ontem vem cumprindo mandados de busca e apreensão expedidos pela justiça eleitoral e o Ministério Público na comarca de Araranguá.

      O material e o dinheiro foram encontrados no interior de um escritório despachante, localizado na Avenida Beira Rio, no centro da cidade. O local pertence a um filiado do Partido da Social Democracia Brasileira, PSDB, que integra a coligação Araranguá Mais Humana dos Candidatos César Cesa e Anísio Premoli. Segundo o delegado Jorge Giraldi, que comandou a operação, o valor, aproximadamente R$130mil reais, estava dentro de um cofre que precisou ser arrombado, diante da negativa do proprietário que preferiu não comparecer ao local. pertencentes ao Deputado Manoel Mota do PMDB. Foi recolhido ainda material de campanha da Coligação Araranguá Mais Humana, do candidato a prefeito César Cesa.

      Após a chegada dos policiais, diversos advogados da coligação marcaram presença no local. Simpatizantes e filiados a partidos da coligação também estiveram reunidos em frente à empresa. A operação que teve início por volta das 15h durou quase duas horas. O local precisou ser arrombado, diante da negativa do proprietário que não compareceu para colaborar com a polícia.
      Segundo o delegado Jorge Giraldi, todo material apreendido, inclusive o dinheiro e os cheques, serão entregues juntamente com um relatório final ao Ministério Público Estadual. As denúncias segundo ele, davam conta de que no local funcionaria esquema de compra de votos. “O proprietário terá que explicar agora a origem deste dinheiro e provar que realmente não usaria para compra de votos. Estranho é o fato de um valor tão alto guardado em um cofre bem em época eleitoral. As denúncias chegaram ao Ministério Público e estamos apenas cumprindo a parte operacional. A determinação da justiça era para fazermos a apreensão de tudo que pudesse ser indício de crime eleitoral e foi isso que fizemos,” declara o delegado.

      Giraldi faz questão ainda de dizer que a polícia age e deve continuar agindo até o final do processo eleitoral para combater a compra de votos. “Não tenho partido político e a polícia civil não defende e nem protege nenhum candidato. Nossa função é garantir a ordem em um pleito eleitoral conturbado como esse,” desabafou Giraldi

      ResponderExcluir

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad